Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nightmares Between Dreams

Nightmares Between Dreams

Capitulo 26

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

Então eu comecei a gemer no ouvido dele e senti ele ficando mais duro. Eu gozei então ele colocou a camisinha e me penetrou.

Então  começou a ir mais rapido quando eu agarrava a cintura dele e gemia:
Mona: aaaah meu deus Oli

Oli: Falei que ia te ensinar uma lição.
Ele parou e me deixou por cima, eu fiquei vermelha. Ele me ajudou no inicio com o movimento mais depois foi mais fácil.

Ele gemia e eu acompanhava no ouvido dele o deixando mais exitado.
Oli: Vai mais rápido.
Eu comecei a me mexer mais rápido e empurrei ele na cama colocando a mão no peito dele pra me apoiar. Ele começou a gemer mais, eu comecei a ter um orgasmo e ele me girou deixando-me por baixo.

Eu comecei a gemer super alto.
Mona: AAAAAAAAAAAAAAAAAAH OLLIVER. huuuuuuuum AAAAAAAAAAAAAAH.
Eu "enrolei" minhas pernas envolta dele mais não consegui ficar assim de tanto tesão.
Oli: aaaaah porra Mona, assim até... aah eu não consigo.
Ele afastou um pouco tentando desabotoar meu sutiã, ele não conseguiu então puxou e estourou atras e uma alça.
Mona: Meu deeeeeeeeeeeeeus AAAH, que violência. AAAAAAAAAAAAH
Oli: Você ta me deixando extremamente exitado com esses gemidos.
Ele começou a acelerar mais ainda e eu ainda estava tendo um orgasmo. Eu me aproximei do ouvido dele e controlei um pouco meu gemido, e gemi baixinho na ouvido dele.
Mona: aaaaaaaaah Olliver, mais rápido aaaaaah (sussurro)
Mais consegui me controlar por pouco tempo depois deitei e voltei a gemer alto. Me arquei na cama e agarrei os lençóis, e mordi meu lábio o cortando.

Mona: OLLIVER, AAAAAAAAAAH
Nós dois gozamos juntos, e ele ficou parado um pouco pra respirar também.

Mona: Meu deus o.O, isso era pra mim não ser mais safada ou pra eu ser?
Oli: Mona, como você me cansa.
Ele deitou do meu lado, eu levantei tirei a camisinha e comecei a masturbar ele, ele ficou durinho de novo, depois coloquei na boca e comecei a chupar as vezes dando uma mordidinha, ouvi ele gemendo e depois quando percebi que ele estava prestes a gozar parei.
Oli: serio?
Eu peguei uma camisinha e coloquei de novo nele.
Oli: Caralho Mona.
Mona: Seu pênis me diz outra coisa 66'
Coloquei com uma mão e com a outra me sustentei apoiando no peito dele, mais depois me deitei encima dele.

Comecei com movimentos lentos, mais depois fui aumentando a velocidade, comecei a ir rápido e ele e eu já estávamos gemendo.
Mona: aaaah.
E depois de um tempo gozamos. Fomos até o banheiro e tomamos outro banho quentinho.
Depois voltamos ele colocou uma cueca box e uma bermuda. Ele se deitou, eu fui até minha mala e peguei uma casinha colocando e depois coloquei uma meia, depois não estava achando sutiã.
Mona: Merda, você estragou meu ultimo sutiã limpo.
Oli: kkkk desculpa, vemk assim mesmo.
Fui até o guarda roupa dele.
Oli: O que você ta fazendo?
Peguei uma blusa social e vesti, ficando assim:

26
(Finjam que ela vai ta com a blusa aberta.)

Fui até ele e ele e me sentei na cama de joelho, ele olhou meus peitos e depois abotoou a blusa e eu deitei de costas pra ele e ele me puxou deitando nós de conchinha.
Oli: Você fica muito sexy com essas suas calcinhas.
Ele pegou e puxou e soltou fazendo doer por causa do elástico.
Mona: Ai Oli.
Ele estava com a outra mão na minha perna e foi subindo, colocou a mão dentro da blusa e subiu até meus seios o apertando, com a outra mão que estava na minha cintura ele desceu e enfiou dentro da minha calcinha.
Mona: Oli, não faz isso.
Ele começou massagear meu clítoris de novo e eu me contorci um pouquinho pra não gemer.
Mona: Ta frio Oli.
Ele tirou a mão do meu seio mais a outro continuou na minha intimidade, cobriu nós dois e voltou com a mão para meu seio, e também voltou a me masturbar, ele me dava chupões no pescoço enquanto eu me controlava pra não gemer, ele estava me deixando louca. Eu soltei uma gemidinha e ele deu um sorrisinho.
Mona: aah.
Oli: Ta gostando 66'
Mona: Ooolliveeer. aaaah
Ele desceu pra baixo da coberta e eu não entendi até sentir ele empurra minha calcinha pro lado e começar a me chupar.
Mona: aaaaah Olliver.
Ele percebendo que eu ia gozar logo, enfiou a linguá e começou a chupar mais. E eu gozei gemendo o nome dele.
Mona: aaaaah Olliveeeeeeeeeer.
Alguem abriu a porta do quarto e eu agradeci por estar de coberta. Era Josh. Fiquei totalmente ruborizada.
Josh: O que ta acontecendo? ?_?
Oli subiu de novo pra cima e viu Josh.
Oli: Oi, Josh, não é uma boa hora.
Josh: É que eu ouvi a Mona gritando.
Mona: É que a gente tava brincando?
Oli: Eu tava fazendo cosquinha nela e ela tem muita cosquinha.
Daisy: Josh, querido o que foi?
Josh: Eu ouvi a Mona gritando e vim ver o que era.
Eu fiquei ainda mais vermelha.
Daisy: Ah, entendi. Pode ir pro quarto, ta tudo bem viu?
Josh: Ta bom.
Quando Josh foi pro quarto Daisy olhou para nós dois. Eu fiquei nervosa e Oli escondeu meu rosto no peito dele.
Oli: Juro que não foi culpa dela agora.
Daisy: E da primeira foi?
Oli: Hum, foi parcial, ela provocou e eu levei a serio demais.
Daisy: Da segunda?
Oli: Hã, ta a culpa foi dela u.u
(gente, eu do falando 1º, 2º e 3º porque no primeiro foi 'a lição' e ela gemeu mto, a segunda ela ainda tava exitada e tambem gemeu, e a terceira foi ele agr)
Daisy: Ah, ta bom. Tão usando camisinha?
Eu apertei Oli de vergonha e ele me olhou.
Oli: Mãe, a Mona não ta muito a vontade com nossa conversa, amanha nós falamos sobre isso.
Daisy: Ok.
Ela saiu do quarto e ele me olhou.
Oli: Prontinho.
Mona: A gente tem que parar de fazer isso.
Oli: Parar de transar?
Mona: Não, claro que não. Parar de transar na sua casa.
Oli: Atah, ok, depois a gente vê um lugar.
Ele se ajeitou e eu também, dormimos daquele jeito mesmo.

Capitulo 24

Pela Diva Pandi, em 24.02.15
Gnt, só pra mudar um pouquinho eu vou fazer esse capitulo no perspectiva do Olliver, ou seja... Oli vai narrar u.u e vai ter treta gnt.
E uma frase: Queria ser como um planeta, que se sumisse alguém notaria, mais sou como as estrelas, em meio a tantas outras não faria a menos diferença.
u.u ☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Eu acordei e Mona estava dormindo, desci peguei o remédio dela e ouvi ela acordar gritando. Corri rapido com o remedio e quando eu entrei ela tava no chão deixei o remedio e a agua na mesa e corri pra ela.
Oli: Ei que foi?
Mona: Ta doen...
Eu peguei o remédio e ela abriu a boca, e eu coloquei depois de agua devagar pra ela, peguei ela no colo e deitei na cama com ela e ela colocou a cabeça no meu colo. Comecei a brincar com a cabelo dela.
Oli: Ta doendo ainda?
Mona: Só um pouco, jaja passa u.u
Oli: ta bom ^^ que sair hj?
Mona: Não.
Depois de um tempo eu vi que ela ja tava melhor
Oli: Vemk.
Me levantei e peguei ela pela cintura, era levinha. Ela colocou os pés no chão mais balanceou e eu segurei.
Oli: Devagar.
Mona: Ta bom :3
Ela colocou um pé pra frente e na hora de trocar caiu, mais eu segurei de novo. Mais mesmo assim ela se endireitou e tentou de novo. Ela não consegui e ficava tentando, era esforçada. Ela então respirou e deu um passo.
Mona: Consegui kkkkk \o/
E caiu mais eu segurei.
Oli: kkkkk calma.
Mona: Desculpa, me empolguei.
Oli: Deita.
Mona: Ta bom '-'
Eu peguei a perna dela e dobrei como na fisioterapia. Ela sentiu dor então parei.
Oli: Doeu?
Mona: Um pouco.
Daisy: ALMOÇO TA PRONTO.
Oli: Vou la pegar u.u
Mona: Ta.
Desci e fui até a mesa pegar comida.
Daisy: Oi querido, dormiu bem essa semana?
Eu olhei pra ela sem entender depois eu lembre de dois dias antes e fiquei envergonhado.
Daisy: kkkkkkkkk, me desculpe. Ela ta melhor do acidente?
Oli: Uhuum, ela tava tentando andar mais ainda ta dificil.
Daisy: Entendi ^.^
Eu peguei meu prato e da Mona e subi pro quarto.
Mona: Demoro. To com fome :v
Oli: kkkk calma.
Eu sentei do lado dela, ela foi pegar o prato mais na brincadeira eu peguei a colher e fui até a boca dela.
Oli: Abre.
Mona: kkkkk. .O.
Oli: kkkkkkkk sua criança.
-------------------------------------------------------3 Dias depois----------------------------------------------------------
Eu acordei e Mona estava dormindo, ela estava melhor e tinha voltado a andar, mais sentia dor. A campainha tocou e eu fui atender a porta, era Rachel, minha ex.
Ela veio me dando um abraço mais eu afastei.
Oli: O que você ta fazendo aqui?
Rachel: É que eu te vi no shopping mais você nem ficou, correr atras daquela vaca. Eu to com saudades de você Amoreco.
Oli: Para Rachel, a gente não ta junto. E que porra de Amoreco?
Rachel: Mais é claro que a gente ta junto, nós não terminamos, do que você ta falando Oli? E o apelido eu achei que seria algo fofo.
Ela veio me abraçar de novo.
Oli: PORRA RACHEL ME LARGA.
Rachel: O QUE FOI QUE EU FIZ?
Mona apareceu na escada.
Mona: O que ta acontecendo? (voz de sono)
Rachel: Você... Você ta com essa vaca?
Mona desceu as escada.
Mona: Quem você ta chamando de vaca?
Rachel: Você mesmo.
Mona foi bater nela mais eu a segurei porque ela ainda tava muito machucada.
Rachel: Você devia morrer, achei que tinha sofrido um acidente.
Mona: Como você...?
Ela ficou quieta e parou de tentar bater na Rachel.
Rachel: Faça mil favores Oli, ela devia ter morrido, ela se corta.
Vi que mona tinha ficado brava de novo, eu fui segurar ela mais ela foi mais rapida. 
Rachel tambem ficou surpresa quando levou um tapa na cara, mais pegou e empurrou Mona e bateu nela tambem. Mona então deu um soco na barriga de Rachel e ela ficou sem ar. 
Então Mona foi bater nela de novo e eu a segurei mais Rachel veio pra cima e acertou Mona e ela gritou. Minha mãe apareceu e segurou Rachel antes que ela batesse na Mona de novo.
Mona, se soltou mais eu puxei ela de volta.
Oli: MONA, PARA.
Daisy pegou Rachel e levou ela pra fora da casa e fechou a porta. Josh apareceu e Mona caiu dos meus braços se sentando. Peguei ela no colo e sentei ela no sofá, peguei alguns algodão e Band-Aid.
Oli: Vemk.
Ela ainda tava muito brava. Mais deixou eu limpar. E fez uma cara de dor.
Mona: Como ela sabia?
Oli: Sabia do que?
Mona: Do meu acidente.
Oli: Ah, nun sei.
Ela deitou no meu colo no sofá mesmo e nós ficamos assistindo TV até tarde.

Capitulo 23

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

Nada mais sereno que o céu, seja dia ou noite. Mais a noite tem estrelas que refletem a minha distancia de você. (gnt, não sei porque, mias gostei de ficar postando meus mini textos ou frases aqui, é confortante falar pra alguém.)
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Eu acordei com celular tocando, com um pouco de dificuldade e dor consegui atender, era Emma.
~~Celular ON~~
Mona: Emma?
Emma: Oi Mona, tem como a gente se ver? to com saudades e quero te contar uma coisa.
Mona: Ah, ta bom, onde você ta?
Emma: Eu to na casa da minha mãe, você sabe o endereço.
Mona: Ta bom. O Oli pode ir?
Emma: Ah sim, pode o Tomy ta aqui.
Mona: huuuuuuuum, o que ele ta fazendo ai?
Emma: Eu vim apresentar ele u.u
Mona: kkk ta bom. Eu só vou tomar um banho e me trocar.
Emma: Ta bom até la.
~~Ligação OFF~~
Mona: Oli, acorda.
Oli: Ai, que foi?
Mona: Eu preciso do meu remédio, que você me ajude a ir tomar banho e a nós vamos sair.
Oli: Ah, serio?
Mona: Vamo, por favor.
Oli: Só se você me dar um beijo *u*
Mona: Te dou muitos beijos.
Eu me aproximei e enchi ele de selinhos.
Oli: Ai que delicia.
Ele se levantou, saiu e depois voltou com o remédio e a água.
Mona: Você precisa de uma daquelas mini-geladeiras igual a minha.
Oli: kkkk vou pensar nisso.
Ele me deu o remédio na boca e depois aguá.
Mona: Se você ficar me mimando assim, daqui a poco vou querer comida na boca também.
Oli: kkkkk onw, meu bebe.
Ele começou a fazer cosquinha.
Mona: kkkkkkkkkkk ai Oli, para kkkkkkkk, ta... kkkkk doendo.
Ele parou.
Oli: Me desculpa.
Mona: Tudo bem ^^
Ele me pegou pela cintura e me levantou me pegando no colo, levou-me ate o banheiro e ligou o chuveiro, me sentou na beira da banheira e tirou minha calcinha.(ela tava sem sutiã por causa do cap passado), ele me colocou dentro banheira e me ajudou a sentar. Eu me encostei e segurei a beira da banheira.
Oli: Prontin, qualquer coisa to aqui.
Ele fechou o box e eu lavei meus cabelos e meu corpo depois me enxaguei.
Mona: Oli, eu já terminei u.u
Eu fiz uma pose na banheira de brincadeira. Oli abriu e me olhou toda.
Oli: Não vou esquecer isso. 66'
Mona: ai seu tonto, me ajuda \o/
Ele me pegou me levantou e me tirou da banheira.
Mona: Ai como eu do trabaio, hueheu, te molhei.
Oli me beijou.
Me sentou e me secou depois me enrolei na toalha e ele me levou pro quarto, me sentei na cama e encostei na cabeceira.
Oli: Ok, que roupa você quer?
Mona: Pega aquela.
Oli: Essa?
Mona: Não a do lado...pro outro lado. A preta.
Oli: O que mais tem preta aqui.
E então no fim eu fiquei assim:
Nei
Depois Oli me pegou pela cintura e me levantou.
Oli: Tenta andar.
Mona: Ta.
Eu tentei dar um passo mais só não cai porque Oli me ajudou, ele foi me ajudando assim até a porta do quarto.
Oli: Depois a gente tenta mais.
Mona: Ta, mais como eu...
Ele me interrompeu me pegando no colo.
Oli: Até la eu te mimo um pouco mais.
Ele me colocou no carro e depois nós fomos até a casa da Emma chegando ele foi e me pegou de cavalinho.

Eu bati na porta e Emma atendeu.
Emma: Mona? O que aconteceu?
Oli: Ela sofre um acidente e ela ainda ta com os movimentos debilitados.
Emma: Sua idiota, porque não me disse, eu ia na sua casa.
Mona: Eu não falei porque eu amo a comida da sua mãe.
Oli: Serio?
Mona: Serio você tem que experimentar pqp.
Oli: Vamlogo então u.u, to com fome.
Emma: Entrem.
Oli me desceu no sofá, e foi até a cozinha cumprimentar Tomy e Emma veio até mim e se sentou do meu lado.
Mona: Vamos, me conte o que aconteceu.
Emma: Mona, aconteceu um pequeno acidente assim, e eu fiquei gravida.
Mona: Serio? o.O
Emma: Sim, eu e o Tomy fomos muito rápido e ele não colocou camisinha, e ele não tirou na hora que gozou.
Mona: Não preciso de detalhes Emma.
Emma: Então, mais eu qero falar sobre outra coisa, eu vou me casar, nós vamos assumir a responsabilidade, e queremos chamar vocês pra serem madrinha e padrinho de casamento u.u junto com o resto do povin'
Mona: Ah ta bom.
Ficamos conversando e depois Tomy e Oli se juntaram, zuamos muito e depois Oli e eu voltamos pra casa, chegando ele me colocou na cama e me beijou, depois deitamos um de frente pro outro e eu me deitei no peito dele.
Mona: Você já sentiu as vezes que ninguém se importaria se você sumisse?
Oli: Não, porque você se sente assim?
Mona: Não, mais eu sentia sabe. Eu costumava as vezes me esconder pelos cantos e ver se alguém sentia minha falta.
Oli: E alguém já foi atras de você?
Mona: Não que eu saiba.

Capitulo 22

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

Gente, sexo em capitulo duplo, euheuheuehuehuhe, meu deus.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Eu acordei no meio da noite com dores no corpo,  cutuquei Oli.
Oli: Que foi? (voz de sono)
Mona: To com dores. Pega o remédio pra mim?
Oli: Ta. (bocejando)
Ele levantou saiu do quarto e depois voltou com um copo de água e remédio na outra mão. Andou até mim e se sentou eu fui pegar o remédio mais ele afastou a mão.
Oli: Não. Abre a boca.
Eu abri e ele colocou (hm vcs devem ta pensando que ele vai colocar outra coisa na boca dela ne?  Suas mente purdy) o remédio na minha boca e depois me deu água pra engolir. Depois ele deitou, e eu subi encima dele me deitando.

(gnt, num achei uma foto, então peguei esse desenho mesmo)

Oli começou a mexer no meu cabelo.
Oli: Que foi?
Mona: Nada, só é confortável.
Oli: Ta me chamando de gordo?
Mona: Não seu idiota, pelo contrario você é gostoso kkkkk, mais eu gosto de ouvir seu coração.
Oli: I'm sexy baby. kkkkkk
Mona: Seu tonto.
Sai de cima dele e deitei de lado.
Oli: Que foi?
Mona: Nada, vamo dormi c:
Oli: Ta bom.
Ele me abraçou de novo de conchinha e nós dormimos.
De manhã eu acordei e fiquei parada.
Mona: Oli, acorda... Porra OLI.
Oli: Ai Mona, que foi?
Mona: Me diga que isso não é uma ereção?
Oli: Ai... Merda.
Mona: Legal, você acordou com o pau duro na minha bunda.
Oli: Desculpa.
Eu tirei a coberta pra tentar levantar mais ainda tava muito fraca. Oli me olhou (ela ainda tava semi nua).
Oli: Isso não ajuda Mona. 66'
Eu olhei pra ele e depois pra baixo, ele tentou esconder mais eu já tinha visto. Eu também fiquei exitada, e ele percebeu. Ele se aproximou e me beijou devagar e eu retribui.

Mona: Me desculpa, acho que bati a cabeça no acidente.
Oli: kkkkkk ok.
Ele voltou a me beijar, eu não aguentei e comecei a beijar ele de linguá. E senti um sorriso nos labios dele.
Oli: Mona, se a gente começar eu não vou me segurar.
Mona: Eu também não. Mais seu irmão e seus pais tão ai então não tem como.
Oli: Que se foda.
Mona: Então me fode.
Ele olhou pra mim um pouco surpreso mias começou a me beijar rápido e intensamente, ele segurou meus braços encima da minha cabeça e segurou minhas pernas com as dele, me impedindo de me mexer.
Mona: Você também ta muito safado hoje. 66 (voz de sexy de tesão)
Oli: Você me deixou assim tambem.
Ele soltou meus braços tirou minha calcinha e meu sutiã, abriu minhas pernas e desceu a cabeça fazendo um percurso do meu pescoço até meus peitos dando uma chupadinha em cada, descendo mais até chegar na minha parte intima e começou com chupadinhas leves, depois foi enfiando a linguá.

Eu gemia o nome dele baixinho.
Mona: Ooolii, aaah.

Eu gozei depois de um tempo e Oli chupou tudo. Depois subiu e me deu mais umas chupadas no peito e umas no pescoço. Depois eu me sentei com uma ajudinha dele e ele tava de pau duro, eu peguei e ele ficou constrangido como da primeira vez, eu comecei a movimentar a não então eu fiquei de joelho e beijei ele pra ele não ficar tão constrangido ele começou a dar umas gemidinhas então me afastei e sentei e me inclinei pra frente e comecei a chupar, era grande e eu não consegui por tudo na boca, mais mesmo assim ele gemia.
Depois ele puxou minha cabeça e gozou. E eu fiquei constrangida e ele também mais mesmo assim ele me beijou e me deitou de novo.
Mona: conhece alguma coisa nova pra me mostra? 66'
Oli: Sim, mais não sei se ta pronta.
Mona: Porque?
Oli: Você é minha safada, mais não ta tanto e você ficaria constrangida.
Mona: Então me fala o que seria.
Oli: Hm... Seria... Eu... Te... Amarrar... Na... Cama...
Mona: Ah...
Eu fiquei vermelha só de imaginar. Mais olhei pra ele e fiz uma cara de safada.
Mona: Ta bom. 66'
Dei uma arranhadinha no peito dele e ele uma mordidinha no meu ombro.

Ele ficou surpreso mais prendeu meus braços na cama, mais deixou minhas pernas livres. Depois ele pegou e começou a me beijar e depois deu mais umas chupadas nos meus peitos.
Ele pegou uma camisinha e colocou depois devagarzinho foi colocando

Eu fui fechar as pernas pois doeu um pouco mais ele segurou e deixou elas abertas, depois ele tirou devagarzinho e eu dei uma gemidinha, ele pegou minhas pernas e segurou enquanto colocava de novo mais dessa vez foi rapido, ele começou a por e tirar e eu gemia, eu me contrai e me arqueava na cama e ele começava a ir mais rapido.

(gnt, lembre que ela ta amarrada u,u)
Mona: aaaaaah, Oli.
Eu não estava aguentando segurar os meu gemidos. Ele começou a ir mais rápido e comecei a gemer mais.
Mona: aaaaaaah, aaaaah... Olliveeeeeeeeeer.

Meus gemidos foram ficando mais altos e os de Oli também, eu comecei a me contrair mais e puxou a minhas mão mais não dava porque estava presa, agarrei a cabeceira da cama e minha mão escapou e eu consegui soltar uma mão, agarrei ele e ele começou a ir mais rápido, eu comecei a ter orgasmos. Agora eu gemia extremamente alto.
Mona: AAAAAAAAAAAH, OLI. VAAAI DEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAAAH.
Ele tentou tampar minha boca mias estava muito bom e tambem não consegui e estava gemendo, mais meus gemidos abafavam o dele. Eu arranhei as costas dele e ele gritou de dor.
Oli: AAAI.
Mona: AAAAAAAAAAAAAAAAH, OLLIVEEEEEEEEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAH, OOOOOOOOOOH MY GOD.
AAAAAAAAAAAAAAH.
Então nós estavamos quase gozando. Oli se aproximou do meu ouvido e gemeu.
Oli: Juntos.
Mona: Taah AAAAAAAAAAAH.

Mona: aaah...
Oli: aah...
Nós ficamos um pouco daquele jeito pra respirar, eu comecei a vacilar.
Mona: Eu preciso da  Bom-Bombinha...
Oli levantou e pegou colocando nós meus lábios e usando. Depois soltou minha outra mão e foi até o banheiro, colocou uma box e veio até mim. Abriu minhas pernas de novo e começou a me chupar devagar, mesmo de vagar eu fava uma gemidinhas.
Mona: aah, você gosta de me ver gemer née? huuum, aaah. Porra Olliver.
Ele começou a enfiar a lingua e eu comecei a gemer o nome dele baixinho. Depois eu gozei e ele parou.
Oli: Não, eu gosto de te ouvir gemer meu nome.
Ele veio até mim e me beijou.
Mona: Você é mau.
Oli: Fala isso de novo 66'.
Mona: Ai, você é mau.
Ele subiu até mim e me deus uns chupoes nos peitos e no pescoço e umas mordidinhas na minha barriga. Que depois ficaram assim:

E as costas dele porque eu arranhei assim:

Mona: Me desculpa penas costas.
Oli: Me desculpa pelos chupões.
Ele colocou minha calcinha em mim e depois me deu uns beijinhos na minha barriga até chegar na minha boca e me beijar intensamente. Depois ficamos deitados, na hora do almoço, Oli pegou comida pra gente e trouxe no quarto, um, porque eu não consegui me levantar e dois, porque eu gemi alto e devo ter acordado todo mundo com meu gemidos.

Capitulo 21

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Ta bom eu aprendi, não importa o quanto uma pessoa te é importante, pode ser pouco ou muito, mais você nunca vai esquecer ela, porque nessa trajetória que vocês passaram, não importa se for pequena, ela te ensinou algo, mesmo que também pequeno. Como contar até 10. (Ow gnt, sou mto escritora u.u)

Eu acordei e Oli estava me olhando e mechando no meu cabelo. Então ele me abraçou e me deu um beijinho na bochecha.

Eu virei a cabeça pra ele e o beijei. Ele se levantou.
Oli: Peguei comida pra você, come um pouco.
Mona: Ai meu deus, to morta de fome :v
Oli: Nousa, gorda.
Mona: Eu não quero ficar no hospital Oli, vamo pra casa, eu ja to melhor.
Oli: Mona, não sei se é uma boa ideia.
Mona: Por favor, vamo.
Oli: Vamo fala com o medico primeiro então.
Mona: Ta bom.
Eu terminei de comer e Oli chamou o medico.
Medico: Bom, ela pode ir, ja esta melhor e fora de risco. Mais recomendo repouso de uma semana e eu vou receitar uns remédios pra dor, e um pra fazer dormir.
Mona: Ok, quando eu posso ir?
Medico: De tarde você ja pode ir. Só vou fazer mais uns exames.
Ele olhou meus olhos com a lanterna, fez testes de visão e depois apalpou minhas pernas pra ver se eu tinha sensibilidade nelas, e fez o mesmo com meus braços e por utimo deu uma olhada na minha garganta.
Medico: Tudo certo, só recomendo repouso mesmo e você vai ter um dificuldade de andar de novo, mais é temporário.
Mona: Ta bom.
De tarde Oli arrumou minhas coisas e pegou uma roupa pra mim.
Mona: Você vai ter que me ajudar a me vestir.
Oli olhou pra mim vermelho.
Oli: Ta bom.
Mona; Que foi que ta constrangido, quem deveria ta assim é eu.
Oli: É que sexo é uma coisa née Mona, olhar seu corpo é outra.
Mona: Ta bom. Mais vou precisar de ajuda, tipo preciso me sentar.
Ele me ajudou a me sentar e tirou minha camisola. Eu estava sem sutiã e ele olhou pro meus peitos depois desviou os olhos pra mala e pegou meu sutiã. Eu passei meu braços nele e ele abotoou atras.
Mona: Nunca imaginei que te veria colocando meu sutiã kkkkkkk.
Oli: kkkkkkkk tonta.
Depois ele pegou minha blusa de frio, eu ergui os braços e ele colocou.
Oli: Ergue as pernas.
Eu ergui e ele colocou minha calça, não consegui me sustentar muito com os braços e quase cai mais ele me segurou. Ele me colocou de pé.
Oli: Se segura em mim.
Eu coloquei os braços envolta do pescoço dele e ele puxou minha calça até a cintura e me sentou na cama, e abotoou.
Mona: Meia?
Oli: kkkk você acha que eu ia esquecer das suas meias, você ama ficar de meia andando por todo lugar.
Mona: Onw, que lindo mô. Me conhece melhor do que eu.
Oli: kkkkkk. Prontinho, ta vestida.
Mona: Meu deus estou sonhando, só pode.
Oli: kkkkkkkk sua tonta. Vemk
Ele se aproximou e me beijou.
Oli: Vamo.
Eu coloquei os pés no chão, Oli me segurou pela cintura me sustentando.
Mona: Ai, ta doendo, não consigo.
Oli: Ta.

Oli: Prontinho.
Mona: Ui, kkk você nunca me carregou no colo.
Oli: Na verdade ja. No primeiro dia, você dormiu no chão e eu te coloquei na cama(1º capitulo).
Eu sorri pra ele.
Mona: Sabia que alguem tinha me colocado na cama kkkkkkkkk.
Oli: kkkkkk.
Ele me levou assim até o carro, todos ficaram olhando.
Mona: Ai que vergonha.
Escondi meu rosto no peito dele e fechei os olhos.
Ele me soltou e me ajudou entra no carro. Depois entrou também. Fomos pra casa e chegando ele me pegou no colo e me levou pro quarto. E me encostou na mesa pra colocar a chave e o celular. Eu beijei ele rapido, e ele ficou surpreso no começo mais retribuiu.

Depois ele tirou minha blusa e desbotou minha calça abaixando e colocando a mão na minha parte intima, eu gemia o nome dele baixinho.
Mona: aaaah, Oli.

Percebi que ele também estava exitado. Eu tirei a blusa dele, ele estava desabotoando a calça então eu deitei na mesa e ele veio pra cima.

Ele começou a be beijar e nós derrubamos tudo e fizemos muito barulho, mias ele não parou de me beijar.
passionate kiss passionate gif
Der repente a mão dele apareceu na porta dizendo.
Daisy: O que acontec...?
Oli saiu de cima e me puxou pra ele subindo minha calça de volta e me abraçando pra esconder que eu estava sem blusa. Eu enterrei meu rosto no peito dele, mais percebi que também estava envergonhado.
Daisy: Ah, o.O me desculpe eu não queria interromper.
Oli: Ah, mãe só da licença por favor.
Daisy: Ta.
Ela dei meia volta e foi embora.
Oli foi comigo até a porta e fechou.
Depois me colocou na cama e eu deitei. Ele ainda estava envergonhado.
Oli: Eu vou tomar um banho.
Mona: Eu vou dormir um pouco então.
Oli: Ta bom.
Eu deitei de lado e fechei os olhos mais não dormi, ouvi o chuveiro e depois ele desigando. Ele demorou um pouco e depois saiu. Oli veio até mim.
Oli: Oi, demorei?
Mona: Não.
Oli: Que foi?
Mona: To exitada.
Oli me olhou, me levantou e me deitou na mesa de novo.
Oli: Da onde paramos 66'
Mona: Ta bom.
Ele me beijou mais e desabotoou minha calça.

E começou a me masturbar.
Mona: aah, Oli.
Oli: Geme baixinho.(sussurrou no meu ouvido)
Mona: Porra Oli, aaah, você sabe como me exitar ein.
Oli: Você também sabe.
Ele me puxou e me sentou, e eu encostei na parede. E desabotoei a calça dele e ele tirou.
Mona: Deixa eu tentar uma coisa?
Oli: Hã... oque?
Eu fiquei vermelha e ele me olhou.
Oli: Que foi Mona?
Ele subiu as mãos.

E desabotoou meu sutiã.
Depois me tirou da mesa e me deitou na cama devagar e eu puxei ele.

Eu empurrei ele fazendo ele ficar de pé e eu fiquei sentada, eu peguei o pênis dele ele ficou constrangido. Eu comecei a mover a mão nele e ele mesmo constrangido dava uma gemidinhas. Eu peguei e me aproximei e coloquei na boca.
Oli: Mona, aah, não precisa fazer isso.
Eu tirei da boca e também estava extremamente constrangida.
Mona: Desculpa.
Oli: Não precisa se desculpar.
Eu me aproximei de novo, coloquei na boca e comecei a movimentar. Era esquisito mais depois eu me acostumei. Oli gemia muito.
Oli: Mona, para, eu vo goza.
Eu tirei da boca e me afastei e ele gozou.
Depois ele veio pra cima de mim de novo e voltou a me beijar, depois parou e colocou a mão na minha parte intima e começou a me masturbar de novo.

Mona: aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah, Oli, AAAAAAAAAAAAAH
Eu gozei, ele parou depois colocou a camisinha.
Mona: Vai devagar.
Ele foi colocando devagar.
Mona: aah.
Depois ela começou a ir rápido e eu agarrei o lençol.
Mona: aaaah Oli.
Ele começou a ir rápido e foi violento.
Mona: aaaaaaah Oli vai dev...
Eu tentei não gemer e mordi o travesseiro, agarrei as costas dele a comecei a arranhar.
Oli: Ai Mona.
Depois nós dois gozamos e ele me beijou. Depois levantou.
Mona: Pega meu sutiã pra mim e outra calcinha pra mim.
Oli: Ta bom.
Ele veio até mim e envés de me entregar a calcinha e o sutiã, comecou a chupar minha parte intima, eu agarrei a cama.
Mona: Oli, aaaaah o que... aaah... você ta aaaaaah... fazendo? aaaaaaaah
Ele enfiu a lingua e com uma mão apertou meus seios. Eu gemia, eu tentava me controlar mais aquela lingua me deixava louca.

Eu gozei. Ele se afastou e me olhou, eu estava vermelha de vergonha. Ele me levantou colocou meu sutiã e depois colocou minha calcinha. Eu fiquei deitava e fiz uma pose enquanto ele se afastava.

Logo depois ele me olhou. E deu um sorriso.
Oli: Que sexy mô.
Mona: kkkkkkk.
Eu deitei normal e suspirei.
Mona: Isso que era pra eu ficar de repouso.
Oli: kkkkkkkkk, porra, verdade.
Ele andou ate mim.
Oli: Vamo fica de repouso então.
Ele deitou atras de mim e me abraçou. Ficamos de conchinha.
Mona: Ai que delicia.

Oli: Você anda muito safada mô.
Mona: Você que me ensinou u.u
Oli: Eu? Onde? Quando?
Mona: Você me deixou curiosa depois da minha primeira vez.
Oli: Então é culpa da sua curiosidade.
Mona: Não perdi minha virgindade com a minha curiosidade.
Oli: Ta bom 50% cada um.
Mona: ta bom.
Nós ficamos conversando até que eu peguei no sono.

Capitulo 20

Pela Diva Pandi, em 24.02.15
Gente, tenho jeito pra ser igual jonh green e matar personagens, mais não vou fazer isso, Ramona é muito gostosa pra eu fazer isso.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

Eu sigo minha vida, confio agora apenas nós que me ajudaram quando precisei. A vida é muito longa pra ficar me lamentando e mesmo que os pesadelos me perturbem jurei acordar todo dia e fazer aqueles que me fazem sorrir sorrir também. Porque pra mim não há maneira mais linda de agradecer.E agora eu sei que quando eu me deitar pra não mais acordar. Não vou ter mais nenhum arrependimento. Mais que esse dia demore a chegar pois não estou pronta agora. (oia gnt, fui eu que fiz, não sou só safada u.u)
Eu acordei morrendo de dor no corpo, olhei para os lados e vi Oli do meu lado ele estava debruçado na cama, tentei lembrar o que havia acontecido, então flash's da menina beijando Oli, a floresta e depois a voz daquela mulher.
Mona: Oli? Oli, o que aconteceu?
Eu fiquei assustada. Oli levantou e me viu acordada, e apertou minha mão e colocou a mão no meu rosto.
Oli: Hey, hey, Mona fica calma. Eu to aqui.
Mona: Oli, o que aconteceu?
Oli: Você sofreu um acidente.
Eu olhei pro meus braços e estava cheio de hematomas, ralados e cortes. Eu comecei a chorar.
Oli: Mona, por favor não chora, não vou aguentar te ver assim e ainda chorando. Me desculpa é tudo culpa minha, eu devia ter te contado.
Mona: Olliver, você disse que me amava.
Oli: Eu amo, ela é minha ex eu terminei com ela mais ela insiste. Eu juro pra você, eu gostava dela mais era tudo uma farça, ela me enganou e eu terminei com ela eu juro, fazia muito tempo que eu não falava com ela. Acredita em mim, me perdoa por favor.
Mona: Ah, Oli me desculpa eu não sabia.
Oli: Ta, mais você me dessculpa?
Mona: Sim, desculpo Olliver.
Ele deitou do meu lado e nós ficamos conversando.
A dor foi ficando pior e insuportável, mais não disse nada.
Oli: Vou pegar comida já volto.
Mona: Ta bom.
Eu comecei a chorar de dor no corpo, quando Oli voltou eu não estava mais aguentando.
Mona: Oli, ta doendo, ta doendo muito.
Oli: MEDICO, por favor. Ele disse que ta com dor.
Medico: Onde?
Mona: Na barriga.
Eu me senti enjoada e vumitei, quando eu vi era sangue.
Medico: Sinal vermelho, sala de cirurgia.
Eles me sedaram e me levaram pra cirurgia. Depois eu acordei de novo no quarto, ja era noite e Oli tava acordado do meu lado me olhando.
Oli: Ate que en fim dorminhoca c:
Mona: Oi :3, o que aconteceu?
Oli: Você tava com hemorragia interna, foi uma cirurgia complicada, levou 5:00, morri de preocupação.
Mona: Me desculpa. Deita aqui comigo por favor?
Oli: Ta :3
Ele deitou do meu lado e tomou cuidado, e eu devagar me deitei no peito dele, ainda estava muito fraca.
Mona: Que delicia, você ta quentinho.
Oli: kkkkk, acho que é você que ta fria.
Mona: Quantos dias eu fiquei apagada, depois do acidente?
Oli: Você perdeu muito sangue, e teve que passar por 4 cirurgias... foram 3 dias, mais pareceu mais pra mim.
Mona: Desculpa, não deveria te deixar tão preocupado. E o seus pais?
Oli: Minha mãe e Josh foram embora a 1 hora.
Mona: Seu cheiro é tão bom, é confortante.
Oli: kkkkk quanto tempo você acha que ficou apagada?
Mona: Hum, nenhum, tive sonhos de quando eu era pequena. Era só como um reprise mais eu não sabia, só senti falta de algo então acordei, agora sei do que sentia tanta falta.
Oli: Senti muita falta da sua voz, e do seu abraço.
Eu abracei ele mais forte.
Oli: Canta uma musica pra mim?
Mona: Ta bom.
Ele dormiu, percebi que estava muito cansado, eu fechei os olhos e dormi tambem.

Capitulo 19

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

Eu acordei e Oli estava me olhando.

Eu beijei ele.

Oli: Bom dia minha dorminhoca.
Mona: Bom dia :3 (voz de sono)
Oli: Mais que voz de sono bebe.
Eu me sentei e me espreguicei.


Fui ate o banheiro, tomei um banho e me arrumei:
Mona *u*
Fui até Oli e ele ainda tava deitado.
Mona: Hey, seu preguiçoso, vamo sair?
Oli: Ah, vamo fica aqui.
Mona: Não, ja me arrumei, vamo.
Ele não levantou então puxei ele.

Oli: Ai. Mô, você é muito má.
Eu fui ate ele e dei um selinho. Vai la toma banho, vou fazer café da manha.
Oli: Ta bom.
Ele se levantou e foi no banheiro, e eu fui pra cozinha, peguei bolo e leite achocolatado e depois ele desceu, agente se sentou e comemos, pegamos o carro e fomos pra um shopping.
Estavamos passeando e vi uma loja de instrumentos, nós entramos pra dar uma olhada vi um piano e fui ate ele, Oli me seguiu, eu me sentei e comecei a tocar.

Oli: Que musica é?
Mona: Beethoven - Moonlight Sonata.
Oli: Não sabia que tocava.
Mona: kkk, eu não toca, só essa mesmo.
Oli: Tendi.
Depois fomos no cinema e assistimos.
Saindo estávamos numa loja e uma menina veio correndo e abraçou Oli e deu um selinho nele.
Menina: Oli, meu amor, que saudades. Achei que nunca voltaria pra mim.
Olhei pra ele dei meia volta e sai da loja.
Oli: Mona... Mona, volta aqui pera, não é o que você ta pensando.
Ele me puxou e eu recuei.
Mona: Não é o que eu to pensando?
Sai correndo e ele tentou me alcançar mais a menina apareceu e parou ele e eu aproveitei.

Quando dei mais uma olhada pra ele, a menina estava o abraçando e ele estava olhando pra mim. Eu corri e não parei, sai do shopping e corri pra fora, entrei em uma floresta, pois o shopping era na pista.

Era dia mais a floresta era escura, quando me dei conta estava perdida. Tropecei em algo e cai no chão e comecei a chorar, me perguntava o que aconteceu? Como aconteceu? Desde quando?

Depois de um tempo eu me acalmei me levantei e meu joelho estava sangrando e cheio de terra, ardia mais comecei a andar mancando pra qualquer direção. E começou a chover e eu fiquei desesperada, ficou frio e eu estava com aquela roupa. Comecei a correr de novo pra tentar chegar em algum lugar, mais não consegui, me sentei no chão novamente pensando no que fazer, eu estava cansada e com fome.
Eu encostei numa arvore e me encolhi de frio e fiquei me balançando e lembrei da cena daquela garota com Olliver, eu comecei a chorar de novo, Oli era a unica coisa que eu tinha, tirando meus avos.
Começou a ficar mais escuro, eu me levantei novamente e voltei a andar. Depois de mais um tempo andando vi luzes passando entre as arvores, imaginei ser uma pista então corri até ela quando cheguei vi uma luz invadir meu campo de visão e tudo ficou escuto e depois eu apaguei. Tive alguns flahs.
............................................................Flash's............................................................................................
VozMasculina1: Por favor fique acordada.
VozMasculina2: Vamo embora, deixa ela ai, agente pode ser preso, agente ta bebado.
VozMasculina1: Então só liga pra porra da emergencia.
VozMasculina2: Agente não pode podem reastear seila.
VozMasculina: Ta bom vamo logo.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
VozFeminina: Ai meu deus, querido ligue pra ambulancia.
VozMasculina: Que foi o que aconteceu?... Ai meu deus.
VozDeCriança: Mamãe o que ta acontecendo?
VozFaminina: Nada querida entre no carro.
Alguem me tocou no pescoço e eu abri tentei abrir os olhos, só consegui um pouco.
Mona: O que...?
Ela me olhou.
VozFeminina: Fique acordada, por favor.
Mona: Ta doend... Minhas pernas e meus b-braços tão... tão doendo.
Eu comecei a chorar de dor, estava doendo muito a mulher se sentou do meu lado e segurou minha mão.
VozFeminina: Fica tranquila, vai ficar tudo bem.
Eu estava cansada, estava com dor e com frio, então fechei os olhos, isso ajudou.

.......................................................................Fim Flash's.........................................................................

Então me diga quando você ouvir meu coração parar
você é o único que o conhece!

Capitulo 18

Pela Diva Pandi, em 24.02.15
Eu e Oli ficamos en casa o dia inteiro assistindo TV, pois Daisy e Billy(padrasto) sairam foram viajar e Josh foi dormir na casa de um amigo. Eu e Oli estavamos no quarto assistindo Tv, e ele me deu um bejinho.

Depois subimos pro quarto. Ele tirou a blusa dele e eu fui até ele.

Joquei ele na cama.

Oli: Que foi?
Mona: Ta frio.

Oli: Tem certea que é só frio? 66'
Mona: Quer descobrir?

Oli; Ta safada hoje em Mô.
Mona: Nem faz ideia.
Dei uma mordidinha no pescoço dele

Depois ele tirou meu short e eu tirei a calça dele, ele tirou meu sutiã e minha calcinha e eu a cueca dele.
Ele me penetrou e eu fui fazendo movimentos lentos pra me acostumar, nunca tinha ficado por cima.

E depois ele me ajudou e eu fui mais rapido.

(finjam que eles tão na cama e sem roupa)
Nós fomos aumentando a velocidade, e eu comecei a gemer, Oli também, mais eu ainda mordia o lábio tentndo controlar o gemido.
Mona: aaah, meu aah deus...
Oli: Pode gemer Mona, a gente ta sozinho.(sussurou)
Mona: AAAAAAAAAAAAH.
Oli começou a me movimentar mias rapido e eu a gemer mais alto.
Mona: AAAAAH Oli vaaaaaai AAAAAAAAAH mais devaaaaaaaa...
Oli não diminui a velocidade, me girou deixando por baixo...

... e aumentou a velocidade, eu agarrei a lençol com uma mão e coma outra eu agarrei as costas dele e de tanto gemer eu arranhei.

Ele deu um grito de dor e me agarrou  ele me deu um chupão no pescoço.

E depois no meu peito. Eu gemia mais e ele tambem, eu comecei ater um orgasmo.
Mona: AAAAAAAAAAAH Oli, AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH meeeAAAH.
Oli: Meu deus... ooh Mona, mais que gemidinhas.
Eu percebi que Oli tambem estava gemendo, eu coloquei as pernas envolta dele e agarrei a cama arqueando meu corpo para tras, Oli pegou meus peitos e apertou. Meu orgasmo durou 5 minutos e eu gozei, depois Oli tambem. Nós ficamos deitados um pouco então eu me levantei.
Então ele levantou também e eu virei e ele fez isso:

Ele me levou pro banheiro e entramos no chuveiro:
Mona: Ai que agua gostosa :3
Oli: kkkk meu deus mô, você ta muito safada hoje, quase não dei conta.
Mona: vai cagar, nun fala isso.
Oli: Me desculpa.
Eu me aproximei e beijei ele.

Nós terminamos nosso banho e eu coloquei uma calcinha e um sutiã e corri e me deitei na cama embaixo da coberta. Oli apareceu só de cueca.
Mona: Ui, mais que delicia você ta Mô. Fez a barba?
Oli: Fiz kkkk, e você é que ta uma delicia.
Ele veio ate mim se deitou e me beijou e entrou embaixo da coberta, cobri minha cabeça com a coberta e ele fez o mesmo. Ele me beijou e ficou me olhando.
Mona: Porque esses olinhos azuis me observam tanto?
Oli: Porque eu te amo Ramona Reamonn.
Eu fiquei surpresa, era a primeira vez que ele falava que me amava, ele sempre disse apenas "eu gosto de você Ramona".
Oli: Amo você conseguir ser forte assim e amo quando você me fez sorrir e amo seu sorriso, amo quando eu acordo com seus selinhos ou quando eu acordo e te vejo dormindo e parece tão calma, seus cabelos vermelhos desajeitados quando acorda, eu seu cabelo molhado depois de um banho, amo suas caras e bocas, amo sua voz, amo seus olhos e seus lábios.
Eu sorri.
Mona: Eu também te amo Olliver Collins. Amo o jeito como você faz me sentir, amo sua confiança e força. Amos seus olhos e... Porra, eu não sei eu amo tudo em você, gosto das suas qualidades e amo seus defeitos.
---Olliver Narrando On---
Eu fui até ela e a beijei, deitei embaixo da coberta com ela, depois ela cobriu a cabeça com a coberta e eu fiz o mesmo. Eu a beijei e depois me afastei e a olhei.
Mona: Porque esses olinhos azuis me observam tanto? 
Eu amava olhar ela e o sorriso dela eu queria falar isso, então eu disse.
Oli: Porque eu te amo Ramona Reamonn.
Ela fez uma cara de surpresa e eu continuei mesmo assim:
Oli: Amo você conseguir ser forte assim e amo quando você me fez sorrir e amo seu sorriso, amo quando eu acordo com seus selinhos ou quando eu acordo e te vejo dormindo e parece tão calma, seus cabelos vermelhos desajeitados quando acorda, eu seu cabelo molhado depois de um banho, amo suas caras e bocas, amo sua voz, amo seus olhos e seus lábios.
Depois disso ela sorriu.
Mona: Eu também te amo Olliver Collins. Amo o jeito como você faz me sentir, amo sua confiança e força. Amos seus olhos e... Porra, eu não sei eu amo tudo em você, gosto das suas qualidades e amo seus defeitos.
Depois disso eu beijei ela e ela me abraçou, ficamos ali mesmo embaixo da coberta até que ela dormiu e eu fiquei observando ela, ela dormiu com um sorriso lindo, depois eu dormi também.
---Olliver Narrando OFF---

Capitulo 17

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

Acordei e Oli estava me olhando e mexendo no meu cabelo, quando percebeu que eu acordei sorriu pra mim.
Mona: Ai que delicia acordar com esses olhos azuis e esse sorriso aconchegante.(voz de sono)
Oli: Bom dia dorminhoca.
Mona: Que hora são?(voz de sono)
Oli: Não sei, acabei de ser seduzido por essa voz linda de eu acabei de acorda.
Mona: kkkkkkkk vai cagar.
Ele me olhou de novo e começou a fazer cosquinha em mim.
Mona: kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ai Oli, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Pqp...
Oli e eu vi uma mulher parada na porta olhando e que estava acontecendo e quando percebeu o que estava acontecendo sorriu. Oli me deu um selinho e eu fiquei envergonhada então ele olhou pra porta e viu a mulher ali parada.
Mulher: Oi filho.
Oli: Oi mãe. Hãh, Mona, essa é minha mãe Daisy e mãe essa é Ramona.
Ele pegou minha mão. E eu corei.
Mona: Hãh, Oi.
Oli: kkkkk meu deus, mais que timida.
Ele me puxou me dando um abraço escondendo meu rosto percebendo que eu estava com vergonha.
Daisy: kk Oi. Eu vou descer pra fazer um café da tarde pra vocês.
Oli: Ok, obrigado.
Quando ela saiu e caiu na cama com as mãos atras da cabeça eu sente do lado dele.
Mona: Acho que eu vou tomar um banho.
Oli: Ok.
Me inclinei e beijei ele.

Me levantei fui pro banheiro tomei banho e coloquei uma roupa confortável mais não muito. Sai do banheiro e fui até Oli.
Mona: Vamos?
Oli: Hum, ta cherosa.
Mona: kkkkkkkkkkk tonto. Vamo logo, to com fome.
Oli: Ta bom.
Nós descemos as escadas e nós sentamos na mesa, estavamos só nós 4(padrasto do Oli, Daisy, Mona e Oli) quando alguem bateu na porta e Daisy foi atander.
Daisy: Oi querido, como foi la na casa do seu amigo?
Menino: Foi muito legal. Nós nadamos e a mãe dele fez bolo pra gente.
Daisy: Mesmo? Que legal. Tem uma surpresa pra você na cozinha, vai lá.
Menino: Ta.
O menino chegou na cozinha e olhou para Oli.
Oli: Hey, e ae pequeno.
Menino: OLI, você voltou?
Oli: Só passa as ferias mesmo.
Menino: A que porra.
Daisy: Olha a boca Josh.
Josh: Ok, desculpa. Uau, que gata é essa?
Oli: Tira o olho, é minha.
Josh: Ta zuando, até parece que alguem iria preferir você a mim.
Mona: kkkkk.
Oli: kkkkkkk, ok Josh essa é Ramona e Mô, esse é Josh, o irmão de quem eu te falei ele tem 10 anos.
Mona: Prazer Josh.
Josh pegou minha mão e disse:
Josh: Prazer é todo meu Ramona, Gata, sua casa não é castelo, mas dentro mora uma princesa.
Mona: kkk.

Josh; Quero ver você fazer melhor Oli.
Oli: Me chama de miojo que eu te esquento em 3 minutos. 
Mona: kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk oque? Ai sem or.
Depois nós voltamos pro quarto e ficamos conversando.
Mona: Miojo u.u

Oli: kkkkkkkkkkk sua tonta.
Três dias passaram e ele querendo ou não foi se reaproximando da família e eu fui me apegando a eles também, eu e Oli apenas não nós apegamos ao padrasto, ele era como Oli havia descrito, frio e interesseiro, sempre que podia estava pegando dinheiro de Daisy e jogando em algum lugar.

Capitulo 16

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

Acordei supercansada, Oli estava com meu violão quebrado.
Mona: O que se ta fazendo?
Oli: Nada só olhando. Que porra aconteceu com o violão?
Mona: Acho que depois que eu fui pro internato tentaram fazer algo no quarto mais não conseguiram, então só quebraram e jogaram tudo no chão. Devia ter visto quando eu cheguei.
Ele veio até mim e se sentou comigo na cama de novo.
Oli: Entendi.
image
Oli: Você gosta de morde meu lábio née?
Mona: Gosto :3
Oli: Porque?
Mona: Porque você é gostoso.
Mordi o lábio dele de novo. Então eu fui morder de novo e foi ele que mordeu só que lentamente.
Mona: Ui.
Oli: kkkkkk tonta
Ele me beijou e eu retibui, começamos devagar e sem lingua, então eu empurrei o peito dele o deitando, e ele me puxou me fazendo deitar com ele.

Beijamos mais um pouco daquele jeito até que ele enfiou a linguá na minha boca e eu retribui também. Ele desceu a mão e apertou minha bunda.
Mona: Ai, porra, dexa de se safado assim.
Oli: Desculpa, é que você é gostosa mô 66'
Eu me levantei e ele me puxou devolta.
Oli: vamo fica aqui hoje.
Mona: Okay, me deitei e ficamos conversando. Não almoçamos, ficamos brincando no quarto. Só fomos jantar porque estavamos morrendo de fome. Quando descemos minha vó e meu vô, junto com Sarah e Mollie ficaram nós olhando. Tinha macarrão com molho de tomate e queijo.
Me servi e Oli tambem. Então olhei pra todos que ainda me olhavam.
Mona; Que foi gente?
Vô: Nada não.
Todos olharam para seus pratos. Eu e Oli terminamos primeiro e fomos na sala, ligamos o radio e estava tocando Matanza.
Ficamos dançando e ele imitava a voz do caras e eu tentava engrossar a minha mão não dava mais cantei mesmo assim.
Oli: Estava parado bebendo cerveja sozinho na porta do bar.
Mona: Mas como nada é perfeito, to vendo um sujeito que vem reclama.
Oli: Dizendo que a vaga em que eu tinha parado meu carro era particular,
Mona: Tinha um tal que é dono da rua, e fica na sua que o cara já ta vindo aqui,
Meu vô chego
Vô: Te matar...
Mona: kkkkkkkkkk, meu deus vô, que voz é essa.
Depois Jack apareceu e fez aquela cara de que eu não devia estar fazendo isso, mas mesmo com Oli e meu Vô do meu lado, eu temia meu Jack. 
Mona: Ah, vou subir e tomar um banho.
Vô: Ok. Vai la, sua fedidona.
Eu subi rápido e Oli ficou conversando com meu vô, depois que tomei um banho coloquei meu pijama de novo e sai do banheiro. Ouvi alguém subir as escadas e fui ver se era Oli, abri a porta e vi que era Jack, eu fui fechar a porta do quarto de novo mais congelei quando ele segurou a porta com a mão.
Mona: Solta.
Jack: Se não você vai fazer oque? Gritar pro seu namoradinho?
Oli: Ela não prescisa gritar.
Jack me pegou pelo pulso e me na parede. Então Oli veio pra cima dele e deu um soco no queixo dele o deixando desorientado. Jack bateu no Oli mais não foi muito forte pois ainda estava desorientado. Meu vô chegou e apartou a briga. Jack desceu e eu fui até Oli.
Mona: Oli? Hey... Você ta bem?
Oli: Claro.
Eu e ele fomos pro meu quarto e eu limpei a boca dele porque estava sangrando.
Oli: Ai. Doeu.
Mona: Eu não quero mais ficar aqui Oli.
Oli: Ta bom. Pra onde você quer ir?
Mona: Não sei. Você não tem parentes?
Oli: Tenho, vamos pra lá apenas hoje e depois a gente vê outro lugar.
Mona: Ta bom.
Eu arrumei minha mala e coloquei as coisas dele junto com a minha. Minha mala não era muito grande, eu e ele fomos até o banheiro e pegamos nossas coisas. Eu abri a gaveta e vi uma caixinha de camisinha e corei na hora, então ele esticou o braço e pegou.
Mona: Serio?
Ele se aproximou do meu ouvido.
Oli: Serio (sussurou).
Eu arrepiei e ele riu.
Oli: kkkkkk tonta. 
Mona: Vai cagar.
Meu vô entrou no quarto e viu a caixinha na mão do Oli e arqueou as sobrancelhas. Oli jogou dentro da bolsa e disfarçou. 
Vô: Ia falar pra vocês que não ta sendo um bom lugar agora pra vocês mais acho que vocês ja sacaram. Onde vocês vão ficar?
Oli: Na casa de um parente meu. Qualquer coisa nós ligamos.
Vô: Ok. Tenta não usa a caixinha inteira.
Oli: Pode deixar senhor.
Meu vô riu e saiu.
Mona: Saba, eu acho, só acho, que vocês se gostaram.
Oli: kkkkkk, tonta.
Mona: Tudo pronto, vamo?
Oli: Você vai assim?
Eu olhei e ainda estava de pijama. 
Mona: Merda esqueci, pera ae.
Me troquei e coloquei essa roupa:
Ramona?
Arrumei meu coque e coloquei a bandana e Oli colocou uma bermuda uma blusa e tenis. Depois nós fomos para o carro que Oli pegou alugadopra não presisar ficar usando o da minha vó, e nós fomos.

Chegamos alguns minutos depois. Oli encostou a cabeça no banco e eu tentei adivinhar o que ele estava pensando, eu havia me abrido bastante com ele, mais ele não me contou nada. Relei no rosto dele e ele me olhou.
Oli: Fica aqui no carro, já volto.
Antes de eu dizer algo ele já abriu a porta do carro e fechou indo até a porta da casa que nós tínhamos estacionada na frente. Exitou um pouco e bateu na porta.
Uma mulher de cabelos escuros e longos abriu a porta, eles conversaram um pouco e depois ela olhou pro carro, assentiu com a cabeça e entrou e deixou a porta aberta. Oli veio ate o carro e abriu a porta pra mim.
Oli: Vamo :3
Mona: Ok.
Sai do carro e Oli pegou a mala com uma mão e depois pegou minha mão com a outra e apertou. Estavamos indo pra dentro da casa quando eu parei ele me olhou.
Mona: Oli, que foi? Você ta meio estranho.
Oli: Nada não, c: vamo vai.
Ele me puxou e eu fui, depois subimos pro segundo andar e entramos no quarto.
Oli: Esse era meu quarto.

Mona: Puta que pariu.
Ele deixou a mala no sofá e deitou na cama. e colocou a mão nós olhos. Olhei o relógio e eram 22:39. Andei até Oli e me deitei colocando a cabeça sobre seu peito, seu coração estava rapido e sua respiração pesada.
Mona: Oli?
Oli: Mona?
Mona: Se você não quer me contar porque não disse pra gente ir pra outro lugar?
Oli: Acho que no fundo eu queria volta.
Mona: Entendo.
Tirei a cabeça do peito dele e me sentei na beira da cama. Fiquei olhando pro nada e esperei Oli dormir. Quando ele dormiu andei até a janela e fiquei olhando a noite, as horas foram passando e eu não conseguia dormir. Olhei o relógio de novo e eram 6:00 estava deitada no chão gelado olhando o teto e Oli acordou.
Oli: o que você ta fazendo?
Mona: Olhando o teto.
Oli: Porque?
Mona: Você sempre foi tranquilo e me confortou mesmo na minha casa depois de tudo aquilo. É estranho eu te ver assim, me deixa preocupada, desconfortável e...
Oli: E?
Me levantei do chão e olhei pra ele que estava sentado na cama.
Mona: Inquieta.
Oli: vemk.
Fui até ele me deitei e ele veio conversar comigo.

















Oli: Porque ta inquieta?

Mona: Porque em algum lugar desse percurso que eu passei com você, você se tornou meu ponto forte, e ver você assim me... eu não sei.
Oli: Você se sente insegura?
Mona: Sim.
Oli: Desculpa, eu só preciso me acalmar.
Mona: Ta bom.
Oli: Vemk.
Deitei do lado dele, diferente dos outros dias, foi eu que cantei pra ele, e escolhi Evanescence - Broken.
Mona: I wanted you to know that I love the way you laugh
I wanna hold you high and steal your pain away
I keep your photograph and I know it serves me well
I wanna hold you high and steal your pain

Oli: Quer roubar minha dor?
(gente se vocês não entenderem a pergunta dele é poruqe na musica fala: "Eu quero te abraçar forte e roubar sua dor")
Mona: Se isso te deixar melhor.
Oli: Ok, vou te contar o que aconteceu. Meus pais se separaram quando eu tinha 14 anos, depois minha mãe se casou de novo, meu padrasto fica usando ela, dinheiro essas coisas e depois traia ela e ela ficava arrasada. Então um dia eu cheguei pra ela e disse "Mãe para de voltar com ele." Ela me olhou e disse "Eu não posso querido." e eu disse "Escolhe ele ou eu então." e ela escolheu aquele babaca.
Vi o punho de Oli se fechar e ouvi os batimentos dele ficarem mais rápidos.
Abracei ele mais forte e fiquei assim até ele se acalmar de novo. Depois nós ficamos jogando conversa fora.
Oli: Mona.
Mona: Oi.
Oli: Canta outra musica pra mim?
Mona: Ta.
Cantei Evanescence - My Imortal e ele dormiu. Mais eu fiquei acordada abraçada sentindo seu coração.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo