Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nightmares Between Dreams

Nightmares Between Dreams

Capitulo 16

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

Acordei supercansada, Oli estava com meu violão quebrado.
Mona: O que se ta fazendo?
Oli: Nada só olhando. Que porra aconteceu com o violão?
Mona: Acho que depois que eu fui pro internato tentaram fazer algo no quarto mais não conseguiram, então só quebraram e jogaram tudo no chão. Devia ter visto quando eu cheguei.
Ele veio até mim e se sentou comigo na cama de novo.
Oli: Entendi.
image
Oli: Você gosta de morde meu lábio née?
Mona: Gosto :3
Oli: Porque?
Mona: Porque você é gostoso.
Mordi o lábio dele de novo. Então eu fui morder de novo e foi ele que mordeu só que lentamente.
Mona: Ui.
Oli: kkkkkk tonta
Ele me beijou e eu retibui, começamos devagar e sem lingua, então eu empurrei o peito dele o deitando, e ele me puxou me fazendo deitar com ele.

Beijamos mais um pouco daquele jeito até que ele enfiou a linguá na minha boca e eu retribui também. Ele desceu a mão e apertou minha bunda.
Mona: Ai, porra, dexa de se safado assim.
Oli: Desculpa, é que você é gostosa mô 66'
Eu me levantei e ele me puxou devolta.
Oli: vamo fica aqui hoje.
Mona: Okay, me deitei e ficamos conversando. Não almoçamos, ficamos brincando no quarto. Só fomos jantar porque estavamos morrendo de fome. Quando descemos minha vó e meu vô, junto com Sarah e Mollie ficaram nós olhando. Tinha macarrão com molho de tomate e queijo.
Me servi e Oli tambem. Então olhei pra todos que ainda me olhavam.
Mona; Que foi gente?
Vô: Nada não.
Todos olharam para seus pratos. Eu e Oli terminamos primeiro e fomos na sala, ligamos o radio e estava tocando Matanza.
Ficamos dançando e ele imitava a voz do caras e eu tentava engrossar a minha mão não dava mais cantei mesmo assim.
Oli: Estava parado bebendo cerveja sozinho na porta do bar.
Mona: Mas como nada é perfeito, to vendo um sujeito que vem reclama.
Oli: Dizendo que a vaga em que eu tinha parado meu carro era particular,
Mona: Tinha um tal que é dono da rua, e fica na sua que o cara já ta vindo aqui,
Meu vô chego
Vô: Te matar...
Mona: kkkkkkkkkk, meu deus vô, que voz é essa.
Depois Jack apareceu e fez aquela cara de que eu não devia estar fazendo isso, mas mesmo com Oli e meu Vô do meu lado, eu temia meu Jack. 
Mona: Ah, vou subir e tomar um banho.
Vô: Ok. Vai la, sua fedidona.
Eu subi rápido e Oli ficou conversando com meu vô, depois que tomei um banho coloquei meu pijama de novo e sai do banheiro. Ouvi alguém subir as escadas e fui ver se era Oli, abri a porta e vi que era Jack, eu fui fechar a porta do quarto de novo mais congelei quando ele segurou a porta com a mão.
Mona: Solta.
Jack: Se não você vai fazer oque? Gritar pro seu namoradinho?
Oli: Ela não prescisa gritar.
Jack me pegou pelo pulso e me na parede. Então Oli veio pra cima dele e deu um soco no queixo dele o deixando desorientado. Jack bateu no Oli mais não foi muito forte pois ainda estava desorientado. Meu vô chegou e apartou a briga. Jack desceu e eu fui até Oli.
Mona: Oli? Hey... Você ta bem?
Oli: Claro.
Eu e ele fomos pro meu quarto e eu limpei a boca dele porque estava sangrando.
Oli: Ai. Doeu.
Mona: Eu não quero mais ficar aqui Oli.
Oli: Ta bom. Pra onde você quer ir?
Mona: Não sei. Você não tem parentes?
Oli: Tenho, vamos pra lá apenas hoje e depois a gente vê outro lugar.
Mona: Ta bom.
Eu arrumei minha mala e coloquei as coisas dele junto com a minha. Minha mala não era muito grande, eu e ele fomos até o banheiro e pegamos nossas coisas. Eu abri a gaveta e vi uma caixinha de camisinha e corei na hora, então ele esticou o braço e pegou.
Mona: Serio?
Ele se aproximou do meu ouvido.
Oli: Serio (sussurou).
Eu arrepiei e ele riu.
Oli: kkkkkk tonta. 
Mona: Vai cagar.
Meu vô entrou no quarto e viu a caixinha na mão do Oli e arqueou as sobrancelhas. Oli jogou dentro da bolsa e disfarçou. 
Vô: Ia falar pra vocês que não ta sendo um bom lugar agora pra vocês mais acho que vocês ja sacaram. Onde vocês vão ficar?
Oli: Na casa de um parente meu. Qualquer coisa nós ligamos.
Vô: Ok. Tenta não usa a caixinha inteira.
Oli: Pode deixar senhor.
Meu vô riu e saiu.
Mona: Saba, eu acho, só acho, que vocês se gostaram.
Oli: kkkkkk, tonta.
Mona: Tudo pronto, vamo?
Oli: Você vai assim?
Eu olhei e ainda estava de pijama. 
Mona: Merda esqueci, pera ae.
Me troquei e coloquei essa roupa:
Ramona?
Arrumei meu coque e coloquei a bandana e Oli colocou uma bermuda uma blusa e tenis. Depois nós fomos para o carro que Oli pegou alugadopra não presisar ficar usando o da minha vó, e nós fomos.

Chegamos alguns minutos depois. Oli encostou a cabeça no banco e eu tentei adivinhar o que ele estava pensando, eu havia me abrido bastante com ele, mais ele não me contou nada. Relei no rosto dele e ele me olhou.
Oli: Fica aqui no carro, já volto.
Antes de eu dizer algo ele já abriu a porta do carro e fechou indo até a porta da casa que nós tínhamos estacionada na frente. Exitou um pouco e bateu na porta.
Uma mulher de cabelos escuros e longos abriu a porta, eles conversaram um pouco e depois ela olhou pro carro, assentiu com a cabeça e entrou e deixou a porta aberta. Oli veio ate o carro e abriu a porta pra mim.
Oli: Vamo :3
Mona: Ok.
Sai do carro e Oli pegou a mala com uma mão e depois pegou minha mão com a outra e apertou. Estavamos indo pra dentro da casa quando eu parei ele me olhou.
Mona: Oli, que foi? Você ta meio estranho.
Oli: Nada não, c: vamo vai.
Ele me puxou e eu fui, depois subimos pro segundo andar e entramos no quarto.
Oli: Esse era meu quarto.

Mona: Puta que pariu.
Ele deixou a mala no sofá e deitou na cama. e colocou a mão nós olhos. Olhei o relógio e eram 22:39. Andei até Oli e me deitei colocando a cabeça sobre seu peito, seu coração estava rapido e sua respiração pesada.
Mona: Oli?
Oli: Mona?
Mona: Se você não quer me contar porque não disse pra gente ir pra outro lugar?
Oli: Acho que no fundo eu queria volta.
Mona: Entendo.
Tirei a cabeça do peito dele e me sentei na beira da cama. Fiquei olhando pro nada e esperei Oli dormir. Quando ele dormiu andei até a janela e fiquei olhando a noite, as horas foram passando e eu não conseguia dormir. Olhei o relógio de novo e eram 6:00 estava deitada no chão gelado olhando o teto e Oli acordou.
Oli: o que você ta fazendo?
Mona: Olhando o teto.
Oli: Porque?
Mona: Você sempre foi tranquilo e me confortou mesmo na minha casa depois de tudo aquilo. É estranho eu te ver assim, me deixa preocupada, desconfortável e...
Oli: E?
Me levantei do chão e olhei pra ele que estava sentado na cama.
Mona: Inquieta.
Oli: vemk.
Fui até ele me deitei e ele veio conversar comigo.

















Oli: Porque ta inquieta?

Mona: Porque em algum lugar desse percurso que eu passei com você, você se tornou meu ponto forte, e ver você assim me... eu não sei.
Oli: Você se sente insegura?
Mona: Sim.
Oli: Desculpa, eu só preciso me acalmar.
Mona: Ta bom.
Oli: Vemk.
Deitei do lado dele, diferente dos outros dias, foi eu que cantei pra ele, e escolhi Evanescence - Broken.
Mona: I wanted you to know that I love the way you laugh
I wanna hold you high and steal your pain away
I keep your photograph and I know it serves me well
I wanna hold you high and steal your pain

Oli: Quer roubar minha dor?
(gente se vocês não entenderem a pergunta dele é poruqe na musica fala: "Eu quero te abraçar forte e roubar sua dor")
Mona: Se isso te deixar melhor.
Oli: Ok, vou te contar o que aconteceu. Meus pais se separaram quando eu tinha 14 anos, depois minha mãe se casou de novo, meu padrasto fica usando ela, dinheiro essas coisas e depois traia ela e ela ficava arrasada. Então um dia eu cheguei pra ela e disse "Mãe para de voltar com ele." Ela me olhou e disse "Eu não posso querido." e eu disse "Escolhe ele ou eu então." e ela escolheu aquele babaca.
Vi o punho de Oli se fechar e ouvi os batimentos dele ficarem mais rápidos.
Abracei ele mais forte e fiquei assim até ele se acalmar de novo. Depois nós ficamos jogando conversa fora.
Oli: Mona.
Mona: Oi.
Oli: Canta outra musica pra mim?
Mona: Ta.
Cantei Evanescence - My Imortal e ele dormiu. Mais eu fiquei acordada abraçada sentindo seu coração.

Capitulo 14

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

Gnt, no outro capitulo(13) eu falei que a irmã adotiva da Ramona era parecida com a mãe, pareceu estranho mais é o seguinte, a Ramona era muito parecida com a mãe então logo a mãe adotou alguém para substituir a Ramona, logo essa menina também seria parecida com a mãe, confuso até eu buguei explicando.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Quando acordei Oli estava acordado tambem e estava tocando violão pra mim na frente da webcam, fiquei olhando até que ele acabou e olhou pra mim.
Oli: Bom dia pequena *u*
Mona: Bom dia mozin.
Oli: kkkkkkkk ta mo gata mô.
Eu levantei e corri pro banheiro, peguei o lapis de olho e desenhei no meu rosto voltei e fiz isso:

Oli: kkkkkkkkkkkk meu deu mô, como você é idiota.
Mona: kkkkkkkkkkkkk.
Alguem bateu na porta e entrou, eu pulei na frente do PC pra ninguem ver. Era minha vó.
Vó: kkkkkk mais o que é isso querida?
Mona: kkk nada não c:
Oli: Mentira ela é minha gatenha u.u
Vó: Olha, quem ta ai Mona? kkkkkk
Mona: Ai meu deus, cala boca seu idiota.
Oli: Foi mal mô.
Vó: Vamos Ramona me conte.
Mona: Vó, ainda não, depois.
Vó: Ta bom querida, o café da manhã ta pronto, vamos lá.
Mona: Ok. Ja vou.
Minha vó saiu e eu virei de volta pro computador.
Mona: Pqp viu Mô.
Oli: kkkk me desculpa. Porque não me apresenta pra sua vó?
Mona: Porque eu qero apresentar vocês pessoalmente u.u
Oli: Você que manda Mô.
Mona: :3, vou descer, depois te ligo.
Oli: Ta bom.
Desci pra tomar café, estava todos na mesma como na janta passada. Sentei no mesmo lugar vazio e tomei leite achocolatado e comi uns 3 pedaços de bolo de cenoura com cobertura de chocolate. Todos foram se retirando, só eu fiquei comendo.  Ouvi minha Vó dizer que ia sair.
Jack, meu pai chegou na cozinha e se sentou na minha frente, eu parei de comer e olhei para ele.
Jack: Porque você faz isso comigo e com sua mãe?
Mona: O que eu fiz com vocês?
Jack: Você nós segue por todo lugar Ramona, porque você tem que fez aquilo?
Mona: NÃO FOI MINHA CULPA.
Jack: Não grita comigo.
Mona: PORQUE VOCÊS ME CULPAM? NÃO FOI MINHA CULPA.
Jack: FOI SIM, VOCÊ É UMA IMPRESTÁVEL, SÓ DESTRÓI AS COISAS, E EU NÃO QUERO QUE VOCÊ NÓS DESTRUA DE NOVO.
Eu fiquei sentada em posição de feto, tentando me acalmar.
Mona: PARAAA, EU NÃO QUERO, EU NÃO QUEro, não quero...
Jack: VOCÊ NÃO QUER O QUE?
Mona: EU NÃO QUERO LEMBRAR.
Eu me levantei e estava indo embora mais ele me segurou pelo braço.
Mona: Me solta, eu jurei que você nunca mais ia relar a mão em mim.
Jack: Acho que vai ter que quebrar essa promessa. Agora olha pra mim.
Eu tentei me soltar mais eu não conseguia, meu pai era forte. Como não havia olhado pra ele, ele pegou e me jogou na mesa fazendo eu bater meu quadril, eu soltei um grito de dor. Ele me segurou ma mesa o que me forçou a olhar pra ele e ele me deu um tapa na cara. Eu no desespero comecei a chorar, chorar de dor e porque as lembranças me invadiram.

~~Pensamentos ON~~

Quando ele me trancava no armário pra me deixar de castigo, depois de ter me batido, batido? do que eu estou falando ele me espancava, cheguei a ter 2 costelas quebradas uma vez. Isso tudo por causa do acidente. Um acidente que eles me culpavam.

~~Pensamentos OFF~~

Eu estava no chão e ele veio pra cima de mim de novo, eu tentei levantar e correr mais ele pisou no meu peito me impedindo de levantar. Sarah veio correndo pra ver o que estava acontecendo, e minha mãe apareceu atras dela.
Sarah: Pai, o que você esta fazendo?
Ele apertou mais o pé no meu peito e eu não estava mais conseguindo respirar.
Sarah: Mãe faça alguma coisa, por favor.
Sarah ficou desesperada e começou a gritar com o pai.
Sarah: Pai, pare, por favor. Mãe me ajude. PAI, PARE AGORA, POR FAVOR.
Ele tirou o pé decima de mim, e eu levantei e corri para meu quarto pra ninguém ver o que tinha acontecido.
Cheguei e corri direto pro banheiro, comecei a chorar e não conseguia mais parar, lavei o rosto tentando me acalmar, iguei o chuveiro, mais nada afastava as lembranças.

~~Lembranças On~~
Estava chovendo e nós saímos de casa, meu pai estava dirigindo e minha mãe estava do lado e eu estava com minha irmã mais nova no colo, no banco de trás, o nome dela era Sammy, meu pai bateu o carro não esperou o sinal ficar verde e o avançou, der repente uma luz invadiu meu campo de visão e tudo ficou escuro. Tive apenas um flash mais não consegui me manter acordada.
~~Lembranças OFF~~
A banheira encheu e eu entrei dentro, estava entrando em panico então a água gelada me invadiu e me ajudou. Depois que me acalmei, sai da banheira tirei minha roupa, coloquei minha calcinha e meu sutiã, fui até minha mini geladeira e peguei uns gelos, coloquei no rosto onde meu pai havia me batido, iria ficar roxo.
Depois fui até meu quarto e coloquei uma roupa quentinha, deitei e coloquei o gelo novamente. Ouvi uma chamada no notbook e fui dar uma olhada era Oli.
_________________________________________________________________________________
Chat:
Oli: Mozin, ja voltou?
Oli: Mô ta com sdds, demora não.
Oli: Vamo Mô, quero te ver de novo.
Mona: Oi Mô, to aqui, desculpa tava tomando um banho.
Oli: Poxa Mô, demoro, quase morri :3
Mona; kkk, me desculpa.
Oli: Posso te ligar?
Mona: Agora não da Mô.
Oli: Ta bom.
_________________________________________________________________________________
Me deitei e dormi até tarde, tranquei a porta pra ninguém entrar, e não desci la embaixo, nem pra almoçar, nem pra jantar.
Depois Oli me ligou de novo e ele insistiu então aceitei mais não apareci, fiquei deitada vendo ele. 
Oli: Aparece ai.
Mona: Meu deus Oli eu to deitada.
Oli: Abaixa a camera.
Mona: To com priguiça.
Oli: Que foi que você ta estranha?
Mona: Não to estranha.
Oli: Mona?
Eu apareci na webcam assim:
Oli ficou com uma voz preocupada nas frases que se seguiram.
Oli: Mona, o que aconteceu?
Mona: Nada não Oli.
Oli: Tira a mão do rosto. Por favor.
Mona: Oli, é melhor nã...
Oli: Tira, deixa eu ver. 
Eu tirei a mão do rosto e ele ficou extremamente nervoso levantou da cama e eu ouvi uma barulheira então ele voltou.
Oli: O que aconteceu?
Mona: Meu pai.
Oli: Porque?
Mona: Por causa do passado.
Eu comecei a chorar e Oli ficou preocupado então disse:
Oli: Mona, me espera eu vo prae agora, até duas horas.
Mona: Oli, não presc...
Ele desligou a chamada.
---------------------------------------------------------Oli Narrando--------------------------------------------------------
Depois que eu vi o rosto dela daquele jeito eu não aguentei, desliguei a chamada coloquei meu tenis rapido e peguei minha blusa e sai do quarto enquanto a colocava, sai correndo e fui até a secretaria, abri o portão porque não havia ninguém vigiando e sai correndo, a escola ficava no meio do nada então corri um pouco e liguei pra um táxi que me pegou na estrada, a viagem parecia ficar cada vez mais longo mais cheguei na casa de Mona, bati na porta e uma senhora atendeu.
Vó(dela): Olá, quem gostaria?
Oli: Com licença, a Mona esta.
Vó: Ah, sim mais ela não quer sair do quart...
Eu entrei na casa e corri até o segundo andar e bati na porta dela.
Oli: Mona, abre aqui.
Vó: Ei, menino...
Mona abriu a porta do quarto e me abraçou e começou a chorar, eu fiquei desesperado, não sabia o que fazer, minha pequena estava chorando e eu não sabia o porque.
Mona: O-oli
Ele soluçava e não consegui dizer as palavras. Eu abracei ela e passei a mão nós cabelos dela.
Mona: Você acha que eu a matei?
Oli: Acho que você matou quem?
Vó: A Ramona, minha querida, não foi culpa sua. Não foi você, ninguém é culpado.
Mona estava fraca então peguei ela no colo e levei ela até a cama e deitei ela. Parecia ter se acalmado, deitei ela fui até a porta.
Vó: Obrigada.
Oli: Ta, vou fechar a porta se não se importa.
Vó: Ok.
Fechei a porta e tranquei e fui até ela tirei as coisas dela da cama e  deitei tambem. Ela estava me olhando e seus olhos estavam inchados de tanto chorar.
Oli: Quer me contar?
Ela se sentou e me contou tudo e disse que a irmã dela havia morrido no acidente, me sentei tambem e abracei ela.
Oli: Vemk, vamo dormi.
Mona: Ta bom.
Ela estava suando.
Oli: Tira a blusa ta calor. Você ta suando.
Ela tentou mais não conseguiu ainda estava tremendo.
Oli: kkkk Levanta os braços.
Mona: kkk Ta bom. (Ela disse com uma voz de choro.)
Eu puxei a blusa dela e vi os pulsos dela. Estava tudo cortado. Ela tentou esconder mais eu puxei eles e dei um beijinho.
Abracei ela e nós deitamos ela me agarrou e enterrou o rosto no meu peito e percebi que havia começado a chorar de novo, depois que ela parou esperei ela dormir e fiquei observando até que eu dormi tambem. 

Capitulo 13

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

Dedicando pra Izzy(Izabelly) :3
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Eu acordei na hora do almoço com a mulher chamando.
Mulher: Ramona, acorda, hora do almoço.
Mona: Ah, oi, obrigado.
Eu me levantei e estava indo pra porta. Parei e me virei pra mulher.
Mona: Ah, qual seu nome?
Mulher: Eu acho que você não se lembra de mim, sou Mollie.
Mona: Ah, eu te conheço?
Mollie: Ah, sim você e minha filha eram muito amigas na infancia.
Mona: Ah, vou tentar me lembrar.
Mollie: Tudo bem.
Mona: Você sabe quando minha avó vai vir?
Mollie: A dona Victoria?
Mona: Sim *u*
Mollie: Ela chegou a algumas horas. Ela perguntou de você mais sua mão não disse nada.
Mona: Ta c: Obrigada c:
Desci as escadas rapidamente e corri pra cozinha.
Mona: Vó?
Vó: Oi, meu anjo.
Corri e dei um abraço nela e ela me abraçou também.
Vó: Quanto tempo querida.
Mona: Verdade vó *u*
Vó: Venha, vamos nós sentar.
Mona: Ta bom ●△●
Vó: Então como vocês tem passado?
Mãe: Ah estamos bem.
Vó: E onde esta Sarah?
Der repente um silencio rodou toda a mesa, ninguém nem se mexeu.
Mona: Quem é Sarah?
Vó: Como assim quem é Sarah? 
Mãe: Ramona, mais você é mesmo uma imprestável cala a boca.
Vó: Louise, o que é isso?
Mona: EU CALAR A BOCA?
Mãe: SIM, VOCÊ. VOCÊ SÓ SERVE PRA ESTRAGAR TUDO.
Vó: PAREM AS DUAS JÁ.
Eu parei pra respirar estava apoiada, me inclinando sobre ela pra poder gritar com minha mãe, mais me endireitei e sai da sala de jantar.
Vó: Louise venha. Mona na sala.
Eu cheguei e fiquei de pé enquanto minha mãe se sentou.
Vó: O que esta acontecendo aqui?
Mãe: Nada.

Mona: NADA, VOCÊ ME MANDA PRA PORRA DE UM INTERNATO E NÃO É NADA, VOCÊ NÃO APARECEU NEM UMA VEZ SÓ LA PRA FALAR COMIGO, SIMPLESMENTE ME JOGOU LA E DESAPARECEU. E NÃO ACONTECEU NADA?
Eu estava sem ar, havia gritado tudo que meus pulmoẽs aguentavam.
Mãe: VOCÊ É UMA ESQUISITA, NÃO TINHA COMO EU VIER COM VOCÊ. VOCÊ NÃO É MINHA FILHA.

Eu parei e olhei pra ela. Me acalmei e sorri. Na verdade o que ela disse era verdade, ela nunca me tratou como filha.
Mona: Ok, obrigada pelo esclarecimento.
Minha vó estava pasma com o que havia acabado de acontecer.
Mãe: Ramona, Sarah é minha filha. Eu adotei ela pra ocupar o seu lugar. Eu quis afastar você dela, de uma aberração. Vic, ela vai chegar amanha cedo. E Ramona, tente tratar ela bem.
Mona: Eu não vou tentar. Eu vou ser uma boa irmã. Mais presumo que ela nem saiba que eu exista née?
Mãe: Não, ela não sabe. Tranquei se quarto todos esses anos. Ela nunca viu fotos suas porque, ou eu queimei ou joguei fora.
Mona: Ok. Acho que agora eu vou pro meu quarto.
Vó: Mais querida você não vai almoçar?
Mona: Perdi a fome.
Subi pro meu quarto fechei a porta, fiquei deitada na cama algumas horas, depois quando era mais ou menos 21:45 fui ate o banheiro liguei o chuveiro e deixei a banheira enchendo. Quando ela terminou, entrei e fiquei um bom tempo la, olhei pra pia e eu potinho estava lá. Me estiquei até a pia e peguei uma, fiquei apenas observando. Depois de um tempo eu fiz um corte na minha perna encima da coxa, depois mais outros.


(não façam isso gentem, meol sem or u.u)
Sai da banheira e os cortes começaram a sangrar, peguei a faixa, e passei nos braços e nas pernar. Depois que eu me enxuguei guardei e limpei tudo, sai do quarto e minha vó estava sentada na minha cama, eu escondi rapidamente os braços e entrei atras da mesinha pra esconder as pernas.
Mona: Oi vó, quer falar algo comigo?
Vó: Ah, oi querida, eu só queria te chamar pra jantar mais tarde, se arrume e depois desca, ok?
Mona: Ah, ok. Mais jantar ja?
Vó: Sim, sua irmã vai chegar mais cedo do que agente imaginava.
Dei um sorriso para ela e ela retribuiu, depois veio até mim e fez um cafune como quando eu era pequena. Coloquei essa roupa pra que pudesse esconder tudo.
Dark?

Desci as escadas e estavam todos felizes e conversando na cozinha. Fui até um lugar vazio e me sentei, todos pararam de conversar e me olharam. Eu pensei 'Ta bom, ta bom, talvez eu tenho exagerado na blusa.' mais eu disse:
Mona: Que foi? '-'
Todos desviaram o olhar menos uma menina loira ela era mais ou menos assim:

Era muito parecida com minha mãe, então fiz isso:

Ela tinha mais ou menos minha idade, mais riu.
Sarah: Você deve ser Ramona.
Todos ficaram surpresos com ela saber quem eu era, admito que eu fiquei um pouco também.
Mona: E você deve ser Sarah :3
Todos continuaram olhando pra ela.
Sarah: Sim. Que foi gente, vocês acham que uma porta ia me segurar?
Eu ri, peguei um prato e me servi de macarrão, estava morta de fome pois não tinha almoçado. Terminei primeiro que todos então, pedi com licença e me retirei da mesa e subi novamente pro meu quarto.
Peguei meu notbook e me sentei na cama liguei e entrei no Skype. Oli estava 'ON' então liguei pra ele. Ele atendeu e ficamos assim:

Oli: Oi pequena, como você ta?
Mona: Com saudades, e você môzão?
Oli: Morrendo sem você :c
Mona: Ah, vamos se anime mozão, eu to aqui agora c:
Oli: Ta bom, como foi seu primeiro dia De volta ao "Lar"
Mona: Foi horrivel mô.
Eu contei tudo pra ele e imitei cada passo meu pra ele ver, ele riu quando mostrei minha pose pra entrar na casa e eu dando oi para Sarah. Mais não contei pra ele sobre minhas pernas e pulsos.
Alguém bateu na porta.
Mona: Só um segundo Oli.
Oli: Ta bom.
Mutei o Skype e fui até a porta e abri, era Sarah.
Sarah: Oi, hãm, oi.
Mona: kkkkk Oi.
Sarah: Posso entrar?
Mona: Claro.
Abri a porta e vi o entusiasmo dela quando viu meu quarto.
Sarah: Meu deus do céu, mais que perfeito. Mamãe nunca me deixaria fazer isso no meu quarto.
Mona: kkkkkkkk, nem tente fazer.
Sarah: Porque?
Mona: Nada não c:
Sarah: Fala, por favor, quero saber porque ela nunca me falou de você.
Mona: Ta bom, ela me mandou pra um internato quando descidiu adotar você. Ela não queria que você segui-se meus exemplos.
Sarah: Então ela me adotou pra ocupar seu lugar.
Mona: Não sei.
Sarah: Foi, pensa agente tem a mesma idade e eu sou loira e meu rosto é igual ao seu.
Mona: Eu não sei Sarah.
A gente conversou um pouco, eu gostei dela era gente boa e queria ser Bióloga Marinha (gnt minha mãe quer que eu seja isso kkkk). Depois que ela foi embora desmutei o microfone e vi que Oli estava dormindo. Deixei ligado me deitei e fiquei vendo ele dormir e peguei no sono tambem.

Capitulo 12

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

Acordei e Oli não estava do meu lado, olhei pro quarto e não encontrei ele. Levantei e fui até o banheiro, tomei um banho e me troquei, estava pegando minhas coisas no banheiro como escova de dente, pente, desodorante e perfumes, então eu vi meu potinho de lamina, eu ouvi passos na porta do quarto e joguei dentro da necessaire (aquelas porrinha que você guarda coisas pra higiene) e fechei ela. Guardei dentro da mala, e deitei, Oli entrou e eu fiz isso:

Oli: Uia, desculpa fui pegar uma coisa. Mais acho que não devia ter ido 66'
Mona: Tudo bem.
Oli: Vemk :3
Eu fui até ele e ele me virou de costas tra ele então ele colocou um colar no meu pescoço, ele terminou de por e eu olhei, era assim:

Eu virei e olhei pra ele e ele tinha uma igual.
Oli: Gostou?
Mona: Uhum :3, assim nós podemos voar juntos.
Oli: Não tinha pensado nisso.
Ouvi alguem batendo na porta e Oli abriu.
TiadaEscola: Sua mãe ta aqui, veio buscar você, é só ir até a diretoria e entregar isso que vão te deixar sair.
Mona: Ta bom, ja vou, só vou pegar minha mala.
Oli fechou a porta e eu fui até minha mala. Derrepente ele veio por tras me puxou e me beijou rapido e intensamente.

Oli: Mona, não quero que você vá.
Mona: Não quero ir.
Ele me empurrou e me sentou na mesa:

Mona: Oli, agente não pode agora.
Oli: Eu sei, desculpa.
Então eu fiz isso.

E ficamos assim por alguns minutos:

Ele se afastou e eu peguei minhas malas ele me aconpanhou até a secretaria então disse:
Oli: Tchau Mozin :c
Mona: Tchau Mor.
E nós despedimos com um abraço ele me levantou e fizemo isso:

Eu sai entreguei o papel e fui até o carro. Um cara abriu a porta do carro pra mim eu entre ele guardou minhas coisas no porta malas, deu a volta e entrou no lado motorista. No banco do carona estava minha mãe, reconheci os cabelos loiros dela, mais ninguém disse nada.
-----------------------------------------------2 horas de viagem------------------------------------------------------------
Ninguem disse nada a viagem toda, chegando o moço abriu a porta para minha mãe que quando estava entrando na casa olhou pra trás e fez a cara uma cara de desprezo enquanto me olhava.
O moço abriu minha porta e eu fiquei sentada por um tanto respirando, sai do carro decidida que entraira naquela casa de cabeça erguida, tirei minha toca que eu estava pra esconder meu cabelo e disse "Foda-se, eles me abandonaram assim, vão me encarar de novo do meu geito." Fui até a porta que tava aberta e entrei:

Entrei e segui a cara com minhas malas até meu velho quarto, era assim:

Mais quando entrei, minhas fotos estava todas jogadas no chão e as luses pisca-pisca tambem, meu violão estava quebrado no chão e meu quarto estava empoeirado, uma mulher chegou na porta do quarto e disse:
Mulher: Eu ia limpar mais não sabia o que fazer com as coisas. Perguntei pra sua mãe mais ela nem quis ver.
Mona: Ah, tudo bem, eu arrumo, você pode só tirar o pó?
Mulher: Ah, sim, porque?
Mona: Tenho asma.
Mulher: A tudo bem.
Eu fiquei a tarde inteira arrumando as fotos, e colocando elas nas paredes e desfazendo a mala. O meu banheiro era a unica coisa limpa. Guardei tudo no lugar e depois voltei pro quarto, fui até as luzinhas me enrolei nelas.

Depois que terminei de arrumar elas me deitei e cheirei minhas cobertas, e acho que peguei no sono com o cheirinho do Oli nelas.

Capitulo 11

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

Gente vou dar uma apresadinha rapida. :b
---------------------------------------------------Uma semana depois-----------------------------------------------
Eu estava arrumando minha coisas para as ferias, estava tremendo porque havia chorado toda noite passado, Oli ainda estava dormindo.
Ouvi alguem bater na porta e fui ver quem era, abri e era Tcy
Tcy: Meu deeeeus, você não acredita Mona.
Mona: Cala boca o Oli ta dormindo sua anta.
Oli: Não to mais, obg. (disse com uma voz sexy de sono).
Tcy: Que malas são essas?
Mona: Meu pais vão vir me busca amanha, pra passar as ferias na casa deles.
Oli levantou rapidamente.
Oli: Mais ja?
Mona: Sim :c
Quase comecei a chorar de novo mais me controlei.
Mona: Tcy, o que foi? Qe fala algo comigo?
Tcy: Sim, queria te contar, mais o macho ta aqui então não vai dar.
Oli: Não presisa espulsar ta?
Ele colocou uma blusa e saiu pela porta do quarto dizendo:
Oli: Vou la falar com o Tomy.
Mona: Ta bom.
Tcy entrou e nós sentamos no sofá.
Tcy: Você não vai acreditar.
Mona: CONTA LOGO GENTE.
Tcy: Ta, ta bom. Eu e o Bred ficamos muito próximos a alguns meses, mais  então começou a rolar um clima e agente se beijou e tals.
Mona: Serio? .O.     Sabia que tava rolando algo ali, vcs tavam sempre conversando.
Tcy: kkkk ta mais então ele me pediu em namoro e eu aceitei, mais então ontem a noite ele veio no meu quarto de noite e nós começamos a nós beijar e tals...
--------------Tcy Narrando---------------Ontem A Noite Tcy ON------------------Tcy Narrando-------------
Eu estava deitada e ouvi alguem abrir a porta do quarto, eu olhei e era Bred.
Tcy: Que foi Bred?
Bred: Nada nao.  Só fiquei com saudades de você.
Ele veio ate a cama e se deitou do meu lado e nós ficamos conversando. Ai eu fui levantar para pegar um cigarro e ele me segurou pela cintura pra eu não cair.  Então eu fiquei encima dele. E senti um volume nas calças dele. Quando voltei a olhar pra ele,  estava observando meus peitos. Como não era virgem percebi que ele estava exitado. Olhei pra ele e ele estava envergonhado. Então peguei e fiz isso:

(hm Tcy é outra safadenha gnt)
Ele desceu as mão da minha cintura até minha bunda e levantou minha saia e apertou minha bunda. Parei de beijar ele e tirei a blusa dele e ele tirou a minha, e depois me puxou devolta e girou e eu fiquei por baixo, ele tirou minha saia e eu desabotoei a calça dele. Ele saiu de cima tirou a calça e a cueca, eu me levantei e ele veio por tras e fez isso:



(finjam que ela ta sem calça e cueca)
Eu me inclinei pra frene e ele tirou minha calcinha e colocou camisinha, depois me penetro. Eu dei um gritinho.
Tcy: Poha é grande.
Bred: Foi mal, vou me mexer ta?
Tcy: Okay.
Ele começou com movimentos lentos pra eu me acostumar um pouco. Depois começou a ir mais rápido, eu dava um gemidinhas de vez em quando porque não conseguia segurar.
Ele colocou as mãos na minha cintura e começou a me mexer mais rápido pra frente e pra trás. e eu coloquei minha mão sobre a dele. Girei a cintura pro lado afim de me apoiar na mesa e ele me acompanhou, não achei a mesa então fui na parede mesmo.


Como fiquei apoiada na parede ficou mais facil o movimento então ele aumentou a velocidade e eu gemia mesmo tentando me conter. Ele exitado foi mais rápido e mais violento.
Tcy: vai mais devagaaaaaaah aaaaaah merdaah
Ele me ouviu mais não diminuiu a velocidade.
Na verdade aumentou, eu gemia de tesão e gritava de dor.
Ele colocou a mão na minha boca. Eu comecei a sentir minhas pernas bambas, desencostei da parede e ele percebeu que queria mudar a posição então deitou na cama e eu fui pra cima dele, ele começou a chupar meus peitos e eu enfieu o penis dele.

Depois ele foi me ajudando com o movimento de sobe e desde, eu aumentei a velocidade e ele ficou louco e começou a gemer também.  Eu gozei, e isso facilitou mias ainda o movimento então ele girou e ficou por cima. (gente como o Bred é safadão)

Bred: Posso ficar assim?
Tcy: Claro .o. aaaah .o.
Envolvi minhaas pernas na cintura dele e ele foi devagar.


Tcy: aaaaah Breed, maaais rapiido. (disse gemendo)
Bred: ooh, ta bom.
Ele acelerou e depois gozou e e tambem de novo. Ele desceu até minha virilha e lambeu depois. Olhou pra mim e disse:
Bred: Vou tomar um banho ta:
Tcy: Ok, vai la, depois sou eu.
Bred: Ta bom c:
Depois que ele voltou eu falei pra ele deitar e eu fui quando voltei ele estava dormindo deitei do lado dele e dormi tambem, de manha ele me acordou me beijou e falou que ia voltar pro quarto se não o colega dele perceberia.
-----------------Tcy FIM--------------------Ontem A Noite Tcy OFF----------------------Tcy FIM----------------

Mona: Pqp, num precisava dar detalher Tcy.
Tcy: kkkkkkkkkkkkk, Mona foi muito bom. Mais e como ta você e o macho?
Mona: Ta tudo bem.
Tcy: Vai mesmo passas as ferias na sua casa?
Mona: Uhum.
Tcy: Boa sorte, qualquer coisa me liga então.
Mona: Claro gata.
Tcy: Felinda. kkkkkkkkkk
Mona: kkkkkkkkkkkkkkkkkk
Tcy: Ok, vou la ver meu macho, tchau.
Mona: Tchau.
Me despedi dela com um beijo, terminei de fazer as malas e fui atras do Oli no quarto do Tomy. Cheguei na porta e ouvi os dois rindo, então bati na porta, Tomy veio até a porta e abriu.
Tomy: Oi moninha :3
Mona: Oi Tominho. \o/
Dei um abraço nele e vi Oli desviando o olhar. Depois fui até ele e fui dar um selinho mais ele pareceu desanimado.
Mona: Vim te buscar meu lindo.
Oli: Ta, vamo. Té mais Tomy.
Ele levantou e foi pra fora o quarto e virou em direção do nosso quarto. Eu me levantei e fui até Tomy.
Mona: O que aconteceu?
Tomy: Slá. Até moninha.
Mona: Té Tominho.
Fui correndo até alcançar Oli.
Mona: Hey, hey, hey, que foi mozin?
Oli: Nada não.
Mona: Vão Mô, me fala.
Oli olhou pra mim com aqueles olinhos e parecia desanimado. Nós chegamos no quarto e ele deitou na cama dele. Fui até ele e enchi ele e dei um selinho.

Mona: Me fala o que foi.
Oli: Você fica abraçando um monte de meninos.
Mona: :3 Oh my god, meu Olliver lindo ta com ciumes.
Oli: Não to com ciumes.
Mona: Ta sim mozão.
Ele olhou pra mim e deu um sorriso.
Oli: Ta bom eu to.
Mona: Fica não mozão. Só os seus olhos me encantam e só eles me viram acordar até hoje.
Oli: Serio? :3
Mona: Sim. :3
Ele me beijou e eu me deitei do lado dele tentando absorver cada detalher do cheiro e dos braços dele pra quando eu não estivesse mais perto amanhã. Então rocei o naris na bochecha dele

E ele me girou e fez isso:

Depois deitamos e ficamos conversando até tarde.

Capitulo 10

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

Oi gente, mais um cap aq pra vocês não vai ter seqsu, sorry.
Dedica pra minha Molier a Buh <3 Sua Togepi.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Acordei  e vi que Oli ainda estava dormindo, fiquei olhando ele. Levantei coloquei sobretudo pra esconder o pijama e fui até acantina e peguei dois leites quentes, voltei pro quarto deixai o meu na mesa e vi que ele ainda estava dormindo então fui até ele e fiz isso:
Ele acordou e olhou pra mim com um sorrisinho. E eu dei um selinho nele.

Oli: Meu deus, acordar com esses olinhos verdes tão perto *u*
Mona: E eu com seus olinhos azuis *w*
Ele foi levantar e eu me afastei então ele fez uma cara de dor e sentou.
Mona: Ta doendo muito?
Oli: Só um pokin, não se preocupa môzin.
Mona: Touxe leite quente, gosta?
Oli: Uhuum obg.
Ele me deu um selinho e eu sai da cama e tirei o sobretudo. Peguei minha caneca e sentei do ladin dele. Então vi uma câmera na mesa dele daqueles estilos que você tira e ja sai. Levantei peguei ela e depois sentei do lado dele de novo e tirei essa foto:

Então ele pegou a câmera de mim e tirou essa:
 
Oli: Quer sair hoje?
Mona: não vamo fica aq juntinhos.
Eu abracei ele e ele falou:
Oli: AI Mô, não faiz isso.
Mona: Ai desculpa eu esqeci.
Oli: kkkkk ta bom. Vemk fica assim.

Nós ficamos conversando.
Mona: Não sabia que você cantava.
Oli: Só falo pra algumas, e só canto pras importantes.
Mona: Então eu sou importante pra voce? *u*
Oli: Sim. Você é muito importante pra mim.
Mona: Você tambem é pra mim Oli.
Ele me deu um beijo calmo e depois eu me afastei um poquinho pra falar.
Mona: Canta outra musica pra mim?
Oli: Qual você quiser mô.
Mona: One do U2 :3
Oli: Ta bom :3
Ele começou a cantar e fiquei olhando, então eu levantei e puxei ele ele fez uma carinha de dor mais não falou nada e ficamos dançando igual idiotas.

Então quando ele acabou te cantar liguei o radio e coloquei musicas eletronicas e dançamos mais ainda como idiotas:

E depois ele trocou e colocou legião então nós começamos a dançar e cantar:


Depois nós cansamos e eu me sentei no sofá pra respirar e ele caiu na cama e começamos a rir.
Mona: kkkkkkkkkkkk ai meu deus kkkkk nós somos idiotas.
Oli: kkkkkkk culpa sua.
Mona:

When the night has come
And the land is dark
And the moon is the only light we'll see
No I won't be afraid, No I won't be afraid
Just as long as you stand, stand by me
So darling, darling
Stand by me, oh, stand by me
Oh stand, stand by me
Stand by me
Oli: Poha mo, que voz é essa?
Mona: kkkkkkkkkkk não exagera mô.
Nós ficamos brincando e ate tarde e depois fomos dormir. 
 

 

Capitulo 09

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

oooi gentem, mias um cap pra vocês vou dedicar essa pra Dead Moon<3
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Eu acordei olhei o celular e era 3:47, eu tinha tido outro pesadelo de novo. Acho que era porque as ferias estavam perto, eu comecei a chorar e me sentei na beira da cama e Oli acordou.
Oli: Que foi Mô?
Mona: Nada não Oli.
Eu enxuguei o rosto e torci pra ele não perceber, mais ele percebeu. Ele levantou rapidinho e se sentou do meu lado passando a mão no meu rosto.
Oli: Ei que foi pequena?
Mona: Nada não.
Eu não aguentei e comecei a chorar de novo, ele me puxou pro peito dele e eu abracei ele. Seu abraço era super aconchegante, e eu me acalmei.
Oli: Quer me contar o que foi?
Mona: Não, agora não.
Ele me puxou e nós ficamos deitados

Nós ficamos conversando até dormir.
De manha acordei e tomei um banho quentinho e dps coloquei essa roupa:
HE
Estava frio e chovendo, fui até a cama e comecei a dar um monte de selinhos no Oli até ele acordar.
Oli: Meu deus, quanto amor.
Mona: Eu to feliz vamo, acorda e toma um banho. Vo te espera aq.
Oli: Ain, ta bom.
Ele levantou e foi pro banheiro qnd voltou tava com a toalha enrolada na cintura.
Mona: Uia, qe sexy. kkkkkkkkkkkkkkkk
Oli: Sua tonta kkkkkkkkkkkk.
Pegou uma roupa e voltou no banheiro pra se trocar. Ele voltou e estava com uma calça jeans preta e um moletom com uma blusa branca por baixo gola V.
Mona: Vamo passear.
Ele tava bagunçando o cabelo.
Oli: Não tem como, ta chovendo. Merda preciso corta meu cabelo.
O cabelo de Oli ja tinha passado do pescoço
Mona: Agente não precisa sair la fora, vamo passear aq pela escola mesmo. E você ta um gato com o cabelo assim. Você fica gato de qualquer jeito More.
Oli:  Obg Mô. Cabelo seu tambem cresceu bastante ta sexy, passo dos peito.
Mona: Oshe, tarado u.u
Eu levantei e fui até ele e peguei a mão dele e tentei puxar ele mais ela ficou parado, então eu soltei a mão dele e fui andando de costas e disse:
Mona: Vem me achar.
Virei e comecei a corre. Vi que ele começou a correr tambem mais virei o corredor e comecei a correr mais. Entrei em um quarto e ouvi Oli gritar:
Oli: Mô, cade você?
Eu comecei a fuçar no quarto da menina(o) e achei camisinhas e cigarros. Ouvi os passos do Oli e me aproximei da porta, quando ele passou alguns passos, eu abri a porta e corri pro lado contrario dele.
Oli: Mô, eei, Volta aq coisa.
Vi ele fechando a porta então virei outro corredor. Abri outro quarto, era todo rosa deu até náuseas. Fucei um pouco e não achei nada que fosse útil. Talvez pompons fossem úteis para vender pra algumas vacas ¬¬ tipo Natalie. Sai do quarto antes mesmo de ouvir os passos de Oli e fui até a porta de novo. Sai e fui andando, ouvi passos então dei meia volta, mais ele me segurou por trás e me puxou, eu olhei e vi que não era o Oli, era um babaca da escola, era Tyler.
Mona: Me solta.
Tyler: O que ta fazendo andando pela escola esquisita?
Mona: Não te interessa, me solta agora.
Oli: Mô, onde você ta?
Tyler tampou minha boca me impedindo de falar ou gritar. Ele me colocou na frente dele e foi me empurrando ainda com a mão na minha boca.
Tyler: Nem pense em fazer nada.
Ele abriu a porta e me empurrou pra dentro. Eu abri a boca pra gritar pra Oli, então ele deu um tapa no meu rosto.
Tyler: Cala a boca.
Mona: O que você quer comigo?
Tyler: Sabe, mesmo sendo esquisita você sempre foi muito gata.
Ele prendeu meus braços com uma mão e a outra desceu e apertou meu peito. Eu tentei me soltar mais ele era forte, eu tentei chutar ele e ele apertou mais ainda minhas mãos e tirou a mão do meu peito e segurou meu rosto com força.
Mona: Me solta agora, e tira suas mãos de mim.
Tyler: Se não você vai fazer oque?
Mona: Eu vou gritar.
Tyler: Quero ver você tentar.
Ele soltou meu rosto e foi descendo até a cintura então eu gritei:
Mona: OLLIVER, ME AJUDA, POR FAVOR. OLLIVER, SOCOR...
Ele me interrompeu dando outro tapa no meu rosto e esse foi mais forte fazendo abrir a corte que havia na minha boca da noite passada.
Ele me pegou pelo braço com força e me jogou na cama,
Tyler: Agora você vai ver sua idiota.
Ele subiu em cima de mim e eu tentei me soltar mais não consegui, então tendei joelhada nele, mais ele não pareceu sentir nada. Ele me amordaçou e amarou minha mão pra trás. Ele passou a mão pela minhas pernas e foi subindo parando nos botoes da minha calça. Olliver não chegava e eu comecei a chorar.
Tyler: Ah,  não chora, sei qe você quer isso.
Eu tentei falar mais não consegui.
Tyler: Sabe, o ruim da mordaça é qe eu não vou te escutar gemer.
Eu tentei me soltar de novo e não consegui, novamente tentei chutar ele e segurou minha pernas. Ele tirou minha calça e eu comecei a chorar mais e tentar me soltar mais ele era extremamente forte.
Tyler: Droga fica queta não vou conseguir te penetrar assim.
Então eu consegui tirar a mordaça com a lingua e gritei:
Mona: OLLIVEEEEEEEEEEEEEEEEEEEER, POR FAVOR ME AJUDA.
Ele me deu um soco na boca e eu cai no chão, então colocou a mordaça de novo. Eu fiquei atordoada e desorientado com o soco só senti as mãos dele em mim de novo e ainda estava chorando. Der repente senti mais nada e quando minha atenção voltou vi Oli brigando com Tyler. Ele estava machucado mais Tyler também havia apanhado, Tyler deu um soco de direita no queixo de Oli e ele caiu no chão desorientado então Tyler começou a chutar ele.
Tyler: Você é um babaca, seu idiota. Fracote.
Eu juntei algumas forças e chutei a dobra do joelho de Tyler fazendo ele cair no chão. Oli consegui levantar e chutou Tyler também. Mais então ele olhou pra mim e parou, eu estava em choque. Ele me pegou no colo e me levou pro nosso quarto chegando lá. Ele me deitou na cama e tirou a mordaça e me desamarou, me puxou e me abraçou.
Oli: Desculpa ter demorado.
Mona: Ta tudo b-bem. Você C-chegou
Eu estava tremendo e Oli estava super machucado. Depois de ele ter me acalmado fui no banheiro e tomei outro banho tentando esquecer onde Tyler havia passado as mão dele. Fui mexer na minha gaveta e vi meu potinho de laminas. Peguei uma e fiquei olhando, eu fiz um, dois, três quatro, cinco, seis, sete, oito... cortes. Depois eu pensei, droga Oli não pode ver isso fique desesperada, enfachei meu braço e coloquei isso:
Super Man?
Agradeci por estar frio, assim ele não perceberia o porque da blusa de frio. Sai do banheiro e ele entrou. Eu deitei na cama e fechei os olhos esperando ele. Ouvi um barulho la dentro e me levantei e bati na porta.
Mona: Oq aconteceu?
Ele abriu a porta, estava ja sem blusa, e me olhou nós olhos então disse:
Oli: Tava procurando um remédio pra dor e achei isso.
Ele levantou meu potinho de laminas e um delas tava com sangue, eu havia me esquecido de lavar.
Oli: Oq você fez?
Ele me olhou, e pegou meu braço. Ele exitou um pouco antes de puxar a manga mais puxou e banda que eu havia enfaixado ja estava cheia de sangue. Eu comecei a chorar, e ele me olhou novamente.
Oli: Ramona, me conta o que ta acontecendo.
Então disse soluçando.
Mona: T-ta bom. Meus pais me lig-ligaram e falaram que vão vir me pe-pegar nas ferias.
Oli: Isso não e bom?
Eu coloquei a mão na cabeça, estava nervosa e chorando, estava um lixo.

Mona: NÃO, ELES SÃO UNS MONSTROS, ELES... ELES ME DESTRUIRÃO, ACABARAM COMIGO, SE EU VOLTAR... EU VOU MORRER, EU NÃO VOU AGUENTAR.
Oli: Hey hey, calma, quem sabe eles só queiram se desculpa.
Mona: Não eles só tão fazendo isso porque minha vô ta vindo pra cá, e ela quer me ver, ela é a unica na familia que não me acha um incomodo, que me entende.
Ele andou até a cama e sentou, esticou o braço e pegou minha mão e me puxou eu fiquei pertinho dele e ele abraçou minha cintura e colocou a cabeça no meu peito, e eu passei a mão no cabelo dele.
Oli: Calma Mô. Vo ta la com você se der. E você não tem irmã ou algo assim?
Mona: Não sei faz tempo que eu não falo com eles. Faz uns 2 anos.
Oli: Carai, serio Mô?
Mona: Sim.
Nós ficamos um tempo daquele geito então ele disse:
Oli: Pronto, se acalmo, seu coração ja ta normal.
Mona: Tava ouvindo meu coração?
Oli: Uhum, o que você achou que eu tava fazendo?
Mona: Não sei do geito que vc é tarado u.u
Oli: kkkkkkkkk sua boba.
Ele tomou um banho e depois se deitou na cama dele. Nós ficamos olhando um pro outro daquela distancia. Levantei e fui até ele e me sentei na beira da cama.
Mona: Posso deitar aq com você?
Oli: Vem :3
Deitei e nós ficamos assim:

Ele cantou pra mim no meu ouvido sussurando Soulstripper - A ruiva.
Oli: Não me pede pra gostar de você
Gostar tem que ser sem pedir
Mesmo que seja sem querer

Se cuida...
Ou então vem pra cá!

Como é que eu vou dizer pra uma ruiva
cheia de sardinhas no rosto
Que ainda é noite lá fora?
Como é que eu vou dizer pra uma ga...

Ele parou de cantar então percebi que havia dormido. Então fechei os olhos e fiz o mesmo.

Capitulo 08

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

Oi gentem, vai ter safadezas aq hoje 66' vo ddc pra Juh :3
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Alguns dias se passaram e minha mão ainda não estava boa e eu não estava ainda nas aulas pois era a mão direita, Oli chegou e se deitou na cama dele. Eram 19:30
Mona: Que foi Oli?
Oli: Tem trabalho. Ah quero morrer.
Mona: kkkkkkkkkkkkkkk que merda.
Oli: ok vou fazer.
Mona: ta bom.
Eu fui até o banheiro e tomei um banho, fiz minhas higienes pessoais e depilei minhas pernas. Eu sai do banheiro enrolada na toalha e ele olhou minhas pernas.
Oli: Não sabia que você tinha pernas tão sexy's 66'
Mona: Ai meu deus como você é safado '-' kkkkkkk
Oli: Desculpa, mais serio mor, você tem  umas pernas u.u
Mona: Achei que fosse fazer trabalho Oli.
Oli: Eu tambem achei mais nun vou me concentrar com essas pernas.
Mona: ta bom vou pro banheiro, termina ai.
Oli: Da um bejinho pelo menos.
Mona: Não até voce terminar kkkkk
Oli: Meu deus você é muito má.
Eu peguei minha roupa e voltei pro banheiro. Estava frio mais mesmo assim coloquei essa roupa coloquei essa roupa:
SENZUALIZANDO TOTAL
Eu sai do banheiro e Oli ficou me olhando.
Mona: Vai babar. 66'
Oli: Ta fazendo isso pra provocar né?
Mona: Não sei do que você ta falando 66'
Fui até o sofá e me deitei assim

(Finjam que ela ta com aqela roupa)

Oli: Você vai ver.

Oli levantou e veio ate mim, pegou e me puxou pra que eu ficasse de joelho. Me puxou pela cintura e me beijou. Dps me puxou me fazendo ficar de pé. Girei e sentei ele no sofá e fiz isso:
Ele vei e deu um sorrisinho safado e me puxou e me beijou.
Tirei a blusa dele. Nós levantamos e ele me ergue e cruzei as penas na cintura dele, ele me colocou encima da mesinha, descruzei as minhas pernas e ele feiz isso:
E eu isso:
Nós começamos a nós beijar rapido e ele parou e foi pro meu pescoço.
Mona: Cama?!
Ele me tirou de de cima da mesa e foi de costas ate a cama e nós dois caímos, comigo ficando por cima, então ele me girou e eu fiquei por baixo. Ele me puxou fazendo eu ficar sentada então parou de beijar e tirou minha blusa então eu mordi o labio inferios dele e deitei enquando ele ficou ainda encima de mim de joelho com a perna aberta.
Untitled
Ainda deitada estiquei o braço ate alcançar a calça dele e desabotoei, ele saiu da cama então tirou a calça e eu levantei e tirei a cueca dele e deitei de novo ele veio engatinhando ate a cabeça dele ficar na altura da cintura, desprendeu a cinta-liga e tirou ela e minha calcinha. Ele voltou pra cima tirou meu sutiã e chupou meu seios e voltou a me beijar, então desceu a mã até o meio das minhas pernas e colocou penetrou os dedos.
Гифки, gif анимации
 
Eu comecei a gemer e ele parou de me beijar, era fina de semana então não tinha ninguém apenas nós dois, e o diretor. 
Mona: aaaaaaah, Oli, nãaaao faz isso.
Oli: Você que provocou.
Mona: Eu aaah, não taava provocandooaa.
Oli me olhou e parou então pegou uma camisinha e colocou, e como sempre me segurou pela cintura com uma mão e com a outra colocou e me penetrou. 
Eu soltei um gritinho e ele deu um sorrisinho. E começou a me beijar.
Enão eu parei de beijar ele e disse:
Mona: Seu idi... aaah
Ele fez eu me interromper fazendo movimentos rápidos eu não aguentei e comecei a gemer.
Mona: aaah, vai devagaaaaaaaaaaaar.
Oli: ooh. Não, falei pra você não fazer aquilo. 
Mona: aaah, my goood.
Eu mordi o labio tentando não gemer. Então Oli se aproximou no meu ouvido e sussurrou:
Oli: Geme mais Ramona.
Mona: aaaaaaaaaaaaaah vocêeeaah, é muitooo  mal Olliveeeer aah.
Ele comecou a ir mais rapido e eu mordi meu labio mais forte que até cortou.
Eu gemi mais alto pois ele comecou a ir mais rapido, eu percebi que ele tambem estava gemendo, eu dobrei uma das pernas pro movimento ficar mais facil e ele desceu a mão qe estava na minha cintura até a minha bunda e apertou eu comecei a ter um orgasmo.
Mona: aaaaaaaaaah, Oli aaaaaaaaaaaaaaaah.
Então não conseguia mais segurar o gemido ele com a outra mão pegou meu peito e fico apertando e eu arranhava as costas dele com uma mão e com a outra agarrava o lençol. Então eu prendi as pernas na cintura dele.
Eu fui me ajeitar e acabamos caindo no chão comigo por cima, coloquei uma mão no peito dele e com a outra coloquei o penis dele denovo, ele segurou minha cintura me ajudando com o movimento até eu gozar e depois ele.
Eu levantei e levantei e fui até o banheiro, liguei a água e me sentei no chão pra recuperar o folego. Depois que recuperei fiz minhas higienes e sai enrolada na toalha, e ele foi pro banheiro levando uma cueca e uma bermuda.
Eu ainda enrolada na toalha deitei de barriga na minha cama e devo ter pegado no sono pq acordei com Oli dando um tapinha na minha bunda. 
Oli: Ei dorminhoca, ficou cansada?
Mona: Uhum.
Oli: Isso que você nem fez todo o trabalho kkkkkk
Eu me sentei e esqeci que estava de toalha e ela caiu. Oli deu uma apertadinha em um deles e eu me levantei indo até o me guarda roupa coloquei uma calcinha um sutiã e meu pijaminha.
Oli: Mô vemk deixa eu ver sua boca.
Mona: Ta.
Oli: Ai, me desculpa.
Mona: Ta tudo bem, não foi culpa sua c:, vamo deitar?
Oli: não posso tenho que termina o trabalho, isso é o que da não ir pra casa final de semana. :c
(gnt deixa eu esplicar, a escola passa lição de casa de sábado porque se não os alunos ficam desocupados fazendo bagunça ou coisas do tipo)
Mona: Ta bom.
Ele me deu um selinho e passou a lingua no meu labio onde estava machucado.
Oli: É pra sarar c:
Eu dei um sorrisinho e fui pra minha cama e me deitei e peguei no sono, eu acordei gritando então Oli veio correndo até mim.
Oli: Que foi Mô?
Eu não respondi só comecei tentei controlar minha respiração e ele pegou a bombinha pra mim.
Mona: Desculpa, foi só um pesadelo.
Oli: Ta bom.
Mona: Deita aq comigo por favor.
Oli: Ta bom :3
Ele deitou e nós ficamos assim:
Mona: Ta friiiio-o
Oli: Vemk :3
Então nós ficamos assim:

Capitulo 07

Pela Diva Pandi, em 24.02.15
Gente :3 \o/ desculpa suspense, é que eu sou mto legal então vou acabr com ele
Agr a historia vai voltar a ser narrada pela Ramona, aqela ruiva linda.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Sabe quando eu era pequena(na vdd 13 anos), eu lembro que eu tinha sonhos. Eu queria ser bailarina, mais minha mão dizia: "Você acha que alguem vai querer assistir uma aberração como você." Depois eu quis ser artista, e ela disse: "Você vai pintar oqe? Cemitérios." , então quis ser Escritora e ela disse "Só se for escrever sobre mortos.", eu tive ouros sonhos e ela sempre dizia algo que me fazia desistir até que eu disse:
Ramona: Não quero ser mais nada.
Mãe: Não pra isso você presta, sua idiota.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Eu abri os olhos e doeu pois estava tudo muito claro. Depois que meu olhos se acostumaram olhei para os lado e percebi que eu tava no hospital, vi que estava com uma mascara de oxigênio e tirei o que também doeu. Minha garganta estava seca e eu estava fraca e foi difícil me sentar, acho que era efeito da morfina. Eu coloquei os pés pra fora da cama, relei os pés no chão mais continuei apoiada na cama. Depois de um tempo ainda tonta, desencostei da cama e cai no chão.
Mona: aaaaaaaah, Droga, ai merda.
Eu cai sobre meu braço, então segurei meu braço e gritei de dor. Então uma enfermei entrou rapido no quarto e veio até mim.
Enfermeira: Ai meu deus, você ta bem?
Mona: Meu braço, ta doendo muito.
Enfermeira: Deixe eu ver.
Ela pegou meu braço e eu senti muita dor enquanto ela foi apalpando.
Enfermeira: Acho que você quebrou.
Ela me ajudou a levantar e eu me sentei na cama de novo.
Enfermeira: Vou chamar um medico, ele vai engessar e falar o que aconteceu. Não tente se levantar de novo.
Mona: Ok, obrigada.
Ela saiu e alguns minutos depois um medico entrou.
Medico: Ramona Reamonn?
Mona: Sim.
Medico: Nome bonito. Mais então, você teve um ataque de asma e ficou inconsciente por um dia. O seu caso só não foi grave ou fatal porque Olliver Evans te mantéu respirando com respiração boca a boca até a ambulância chegar.
Mona: Cade o Olliver?
Medico: Ta na sala de espera, ele veio no horário de visitas mais você ainda não estava consciente.
Mona: Ele não pode vir mais?
Medico: Desculpe, mais não só no próximo horário de visitas. Agora vamos ver seu braço.
Eu havia até esquecido do meu braço, eu qeria ver Olliver. O medico pegou meu braço e deu anestesia, eu não entendi até ele pegar meu braço e começar a apertar pra ver onde o osso havia quebrado.
Medico: Prontinho achei onde, foi no punho.
Ele colocou a tala de gesso na minha mão e depois enfaixou.
Medico: A enfermeira já vai trazer algo pra você comer, você sai amanha mesmo.
Mona: Tudo bem, obrigada.
------------------------------------------------------Dia seguinte------------------------------------------------------------
Eu acordei com um pouco de dor no punho. Me levantei estava calor então coloquei essa roupa:
Green
Terminei e sai correndo do quarto pra procurar Olliver. Ele estava sentado dormindo sentado no cadeira de espera. Joguei minha mochila no chão e corri até ele. Eu parei e vi que ele tava com uma cara cansada e tava com um pouco de olheira, eu coloquei a mão no rosto dele e ele acordou. Ele levantou e me deu um abraço e eu disse:
Mona: Vamo embora?
Oli: Ta mais tem que espera o povo, pq veio todo mundo.
Mona: Ai meu deus. Onde eles tão?
Oli: Na praça de alimentação.
Mona: Ok, fica aq qe eu vou la chama ele.
Oli: Não eu vou junto.
Nós dois fomos até a praça de alimentação de mão dada e o povin nós viu e vieram gritando.
Tcy: Felina \o/
Kim: Mona \o/
Emy: Molier \o/
Alec: Veada \o/
Bred: Mona Liza \o/
Tomy: Moninha \o/
Mona: kkkkkkkkkkkkkkkkkk quanto amor gnt. Gatona\o/(Tcy), Kim\o/(Kim), Garouta\o/(Emy), Veadu\o/(Alec), Bred Crespo\o/(Bred) e Tominho\o/(Tomy).
Eu abracei todo mundo. E nós fomos embora dividido em dois taxi (aah, jura Pandi, vão todo mundo nun taxi só tudo no colo um do outro pqp u.u).
Chegando, Oli e eu entramos no nosso quarto e ele me deu um bejinho

Mona: Vemk.
Eu puxei ele até a cama com a minha mão boa. Eu deitei e ele deitou tambem de frente pra mim e eu coloquei uma perna na cintura dele.

Mona: Você ta cansado, dorme um poquinho.
Oli: Você fala pra eu dormi assim. Quer que eu durma mesmo 66'
Mona: kkkkkkkkkkkkkk seu bobo. Quer que eu tire a perna?
Oli: Não, mais o que aconteceu com a sua mão?
Mona: Eu acordei e fui me levantar mais tava tonta e cai no chão e o eu amorteci o impacto só com a mão.
Oli: Ta doendo?
Ele pegou minha mão com calma mais mesmo assim doeu e ele viu a cara que eu fiz.
Oli: Desculpa.
Mona: Ta tudo bem. Agr vamo dormi um poquinho?
Oli: ta bom :3
Ele pegou e me puxou pela cintura pra ficar mais perto dele e nós ficamos assim:

Capitulo 06

Pela Diva Pandi, em 24.02.15

Mais um cap, espero que gostem :3
E esse cap vai ser escrito na percepção do Olliver. Ou seja ele vai narrar.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Eu acordei com a luz da janela batendo no meu rosto, Mona ainda estava dormindo, como ela podia ser tão botina mesmo dormindo e com o cabelo tão desajeitado. Tirei o cabelo do rosto dela e ela se mecheu. Eu dei um selinho nela e vi ela dando um sorrisinho.
Mona: O qe você ta fazendo Oli?
Oli: Tava te observando, mais acho que eu te acordei.
 Ela se sentou de lado apoiando o braço do meu lado. Eu estiquei e peguei uma mechinha do cabelo dela.
Oli: Seu cabelo ta uma bagunça. É tão sexy 66'.
Mona: kkkkkkkkkkkkkkkkk o seu tambem ta. 
Ela me deu um selinho e se levantou ainda semi-nua com aquela calsinha e sutian estravagante, então eu dei uma bliscicadinha da bunda dela e ela falo "ai' então seguiu pro banheiro e ouvi o chuveiro. Quando ela voltou ela estava enrolada na toalha, e foi até o guarda-roupa dela e voltou pro banheiro e dps quando saiu novamente estava assim:
Sla,
E seu cabelo estava assim:















Oli: Meu deus. :3 ta muito linda Mô
Mona: Obg Mô, vai la toma um banho tmb pra gnt sai.
Oli: Ta bom.
Fui no banheiro tomei um banho e fiz tudo o que precisava sai e coloquei minha bermuda e uma blusa de manda curta preta. Coloquei meu tênis e depois fui até Mona que estava no sofá. Ela tava comendo um bis. Ela colocou na boca e então viu que eu estava ali parado e ela ficou muito sexy.
Oli: Ta muito sexy mô.
Ela partiu e bis e se levantou vindo até mim e colocou o outro pedaço na minha boca e eu comi.
Mona: kkkkkkkk.
Oli: sua boba.
Eu beti a pota do dedo na nariz dela. Nós saímos e fomos pro parque do internato. Ela se sentou em uma balança e eu me sentei na balança do lado.
Oli: Eu gostava muito de balanças.
Mona: Porque não gosta mais?
Oli: Porque antes eu acreditava que as balanças faziam você ir alto mesmo com pequenos impulsos.
Mona: Não acredita mais?
Oli: Eu não sei
Eu olhei para ela e ela me olhava com um olhar triste, então me deu um sorriso quando percebeu que eu estava olhando.
Mona: Vemk, vamos brincar.
Oli: Você é uma criançona sabia?
Ela veio e esticou a mão e eu peguei as mãos dela e me levantei.
Mona: Ta com você.
Ela se virou e saiu correndo.
Oli: Ai meu deus, Mô, você tem asma.
Mona: Então é melhor me pegar logo.
Oli: Ai meu deus ta bom.
Eu sai correndo atrás dela e ela deu a entrou atrás de uma arvore, eu fingi que fui pegar ela de um lado e fui pro outro e ela escapou mais alcancei ela e ela caiu rindo.
















Oli: Ai meu deus Mô
Ela me olhou, e eu me acalmei.
Oli: kkkkkkkkkk você ta cheia de folhas.
Mona: Eu gosto do outono :3 mais ele é meio triste.
Oli: kkkkkkkkkkkk
Ela se sentou e eu tirei duas fotos dela.

(finjam que o cabelo dela da enrolado)






















Eu me sentei do lado dela e ela deitoou no meu colo.

Depois ela se levantou e eu também. O celular dela começou a tocar e era uma musica eletrônica e na brincadeira eu peguei e girei ela.


Depois dei um selinho e ela se soltou pra atender o celular. Ela se afastou um pouco mias pela reação dela percebi qe não era algo bom. Então ela gritou
Mona: Eu não quero.
E jogou o telefone no chão e começou a ter um ataque de asma. Ela não tinha pegado a bombinha. Então peguei ela no colo e sai correndo com ela até chegar no quarto mais ela ja estava apagada e não estava respirando. Coloquei a bombinha na boca dela e apertei, e depois fiz respiração boca a boca. E gritei pra Kimberly pois o quarto dela era perto. Ela veio correndo e eu disse:
Oli: Liga pra ambulancia. Rapido.
Kim: Ok, mais porque?
Oli: LIGA LOG POHA.-
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Than Than Than suspence gnt.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo